Mexia diz que EDP não recebeu rendas excessivas e diz-se "tranquilo" com investigação

O presidente da eléctrica sublinhou a "total disponibilidade da EDP para clarificar" os polémicos contratos CMEC.
02.05.18
  • partilhe
  • 0
  • +
António Mexia voltou a rejeitar que existam rendas excessivas na energia. O presidente da EDP não quis falar sobre o processo onde é arguido, a par de Manuel Pinho e de Ricardo Salgado, mas diz estar "tranquilo", avança o Jornal de Negócios.

"Quero sublinhar a total disponibilidade da EDP para clarificar um assunto que queremos ver verdadeiramente clarificado", disse o gestor esta quarta-feira, 2 de Maio.

O Ministério Público está actualmente a investigar a criação dos contratos CMEC (Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual) da EDP, que foram criados em 2004 durante o Governo de Santana Lopes, mas que entraram em vigor em 2007 durante o Governo de José Sócrates.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!