Migrações estão a criar um "exército de pobres”, alerta bispo de Leiria-Fátima

Cardeal D. António Marto lembrou que “um em cada sete emigrantes morre” às mãos de traficantes de seres humanos.
Por Isabel Jordão|13.08.18
  • partilhe
  • 2
  • +
O crescente êxodo das populações do Médio Oriente e do Norte de África para a Europa está a gerar um "exército de pobres", disse este domingo, no Santuário de Fátima, o bispo de Leiria-Fátima, cardeal D. António Marto, salientando que "morre um em cada sete emigrantes, às mãos de traficantes de seres humanos".

"Assim se destrói a vida de milhões de pobres, obrigando-os a partir e a deixar a sua casa", disse D. António Marto, que falava aos jornalistas antes do inicio da peregrinação do migrante e do refugiado, que levou milhares de fiéis ao recinto.

Com as celebrações da peregrinação a serem presididas pelo bispo de Santiago, o cardeal cabo-verdiano D. Arlindo Furtado, a situação em África mereceu particular atenção do bispo de Leiria-Fátima. Este afirmou que "África foi roubada pelas multinacionais", referindo-se a "interesses económicos muito concretos, como o comércio de armas".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!