Missão fácil para um Dragão classe A

Aboubakar bisou e resolveu. Depois, foi até à meia dúzia frente ao Lusitano de Évora.
Por Sérgio Pereira Cardoso|14.10.17
O FC Porto cumpriu a missão e a promessa de Sérgio Conceição de não retirar o pé do acelerador. O técnico portista chamou craques ao onze e resolveu cedo a partida frente ao Lusitano de Évora, equipa dos distritais que acabou por quebrar fisicamente, levando meia dúzia de golos.
Apesar de ser a festa da Taça, Conceição não foi de modas ou, no caso, de mudanças bruscas. Manteve quatro habituais titulares e fez um onze só de classe A - Dalot tem jogado na B, mas integra o plantel principal.

A diferença de valores e de consistência física entre equipas foi notória desde o apito inicial. O muro alentejano conseguiu durar 20 minutos e só viria a ser derrubado por duas armas de alto calibre: Brahimi fez o passe e Aboubakar rematou para o golo. Segundos depois, Dalot cruzou para o camaronês repetir a dose, de cabeça. Os portistas teriam mais oportunidades e ainda levaram dois sustos - aos 40’ e 46’ -, porém o resultado ficaria em 2-0 até ao intervalo.

Entrou, então, Galeno. E bem. Ganhou o canto para o golo de Marcano e marcou, ele próprio, o quarto. Otávio fez o quinto. Entraram ainda os ‘bês’ Luizão e Jorge Fernandes, mas foi o ‘A’ Hernâni a fechar o marcador, num golaço de calcanhar, contudo em fora de jogo claríssimo.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!