Sub-categorias

Notícia

Mogherini expressa condolências pela morte de militar português no Mali

Por Lusa|19.06.17
  • partilhe
  • 0
  • +

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, lamentou hoje a morte de um militar português no Mali, expressando as suas condolências e também o "respeito, admiração e apreço" pelo trabalho da Missão de Treino da União Europeia naquele país.

Numa conferência de imprensa por ocasião de uma reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros dos 28, a Alta Representante da União Europeia (UE) para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança começou a sua intervenção lamentando a morte de dois membros da missão da União Europeia no Mali, um dos quais o militar português.

"Disse hoje de manhã que havia possibilidade de haver vítimas europeias. Infelizmente, posso confirmar que houve duas vítimas entre os nossos colegas da União Europeia: uma vítima portuguesa, que fazia parte da missão de formação a UE em Bamako, que visitei há duas semanas no Mali, e um colega natural do Mali que trabalhava para a delegação europeia", afirmou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Editoriais

Falha imperdoável

Duas semanas antes do início da fase Charlie houve um alerta meteorológico para condições extremas e atípicas, propícias à propagação de fogos.

Fernanda Cachão

A época de incêndios

Os burocratas, decretaram que a fase mais crítica dos fogos em Portugal tem um calendário, e a tutela não os quis contrariar.

Colunistas

Equívoco pontual?

Foi o momento para confirmar a desconsideração do poder político pelo judicial.

Manuel Maria Rodrigues

Mais do mesmo

A mediocridade política também produz resultados a médio/longo prazo.

Mário Nogueira

Carreira docente

O governo pretende apagar os quase 10 anos cumpridos mas não contados.

Francisco José Viegas

Blog

É um estado de guerra e de dor no país. 36 mortos.

pub