Morto chamado para entrevista

Segurança Social informa filha que ia ser chamada para uma entrevista.
Por Paula Gonçalves|11.07.17
Os serviços da Segurança Social responderam a um pedido de apoio para integração de um utente na Rede de Cuidados Continuados Integrados mais de um mês após a sua morte.

A filha Ana Sofia Pereira está revoltada. Diz que o óbito foi comunicado e a prová-lo "está o facto de lhe terem deixado de pagar a reforma".

Victor Pereira, que sofria de esclerose lateral amiotrófica (doença incapacitante e fatal), morreu a 10 de maio. A 21 de junho, a filha recebeu um email da Segurança Social a informá-la que o pai estava sinalizado para a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados desde abril de 2017. Referia que seria contactada para a realização de entrevista.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Manuel11.07.17
    Também fui chamado quando já tinha morrido há seis anos e foi então que resolvi voltar e apresentar-me no mesmo hospital para fazer a mesma operação com a mesma equipe que me mandou para os anjinhos por negligência primária! <br/>
1 Comentário
  • De Manuel11.07.17
    Também fui chamado quando já tinha morrido há seis anos e foi então que resolvi voltar e apresentar-me no mesmo hospital para fazer a mesma operação com a mesma equipe que me mandou para os anjinhos por negligência primária!
    Responder
     
     0
    !