MP diz que "não existe crueldade em manter animais num espaço sujo, com lixo, dejetos e mau cheiro"

Arquivada acusação contra dois abrigos de cães, apesar de se terem sido comprovadas as péssimas condições.
Por Lusa|14.09.18
MP diz que "não existe crueldade em manter animais num espaço sujo, com lixo, dejetos e mau cheiro"
Foto Getty Images
O Ministério Público (MP) arquivou um processo-crime movido a dois abrigos de cães em Santo Tirso, considerando "não haver crueldade em manter animais num espaço sujo, com lixo, dejetos e mau cheiro", refere o despacho.

No despacho do arquivamento, a que a Lusa teve esta sexta-feira acesso, o Ministério Público considerou que "apesar de não prestar as ideais condições aos animais que ali estão acolhidos, pois poderia e deveria estar mais limpo, não existe crueldade em manter animais num espaço sujo, com lixo, dejetos e mau cheiro".

Precisando que "um mau trato é antes um tratamento cruel, atroz, impiedoso, revelador de algum prazer em causar sofrimento ou indiferença perante o sofrimento causado", o MP justifica ter-se apurado "que os animais não estavam em sofrimento", mas que "viviam num local muito sujo", concluindo não ter este enquadramento "relevância jurídico-penal".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!