Mundiais de Atletismo custavam meio milhão

RTP diz que não transmitiu evento porque ambições financeiras da IAAF se “tornaram incomportáveis”.
Por Mário Figueiredo e Hugo Real|16.08.17
As ambições financeiras da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), no que diz respeito aos direitos de transmissão televisiva dos Mundiais de Atletismo tornaram-se incomportáveis para a RTP". Esta foi a justificação dada pela empresa pública para não comprar a competição, onde participaram 20 atletas portugueses.

Entre estes, estiveram Inês Henriques, que se sagrou campeã do Mundo dos 50 quilómetros marcha, e Nélson Évora, que conquistou o bronze no triplo salto.

Contudo, e segundo apurou o CM, os valores pedidos pela IAAF estão muito longe do que o canal público gasta com outras competições, nomeadamente de futebol. A federação internacional terá pedido 500 mil euros pelo pacote-base dos mundiais até 2030 (prova realiza-se de dois em dois anos). Ou seja, por sete campeonatos do Mundo. Recorde-se que só pelos Mundiais de Futebol de 2018 e 2022, a empresa pública pagou 25,8 milhões de euros.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!