Museus recebem obras de instituição bancária

Cedência está a ser estudada pelo Ministério da Cultura e pelo Novo Banco.
Por Ana Maria Ribeiro|16.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O Ministério da Cultura e o Novo Banco (NB) estão a desenvolver uma parceria que visa a cedência de obras da coleção privada daquela instituição bancária a vários museus nacionais. O CM sabe que o próximo beneficiário desta iniciativa deverá ser o Museu Grão Vasco, em Viseu, que passará a acolher, em setembro, obras do acervo do NB para a sua coleção permanente. No mês passado foi assinado um protocolo com a câmara de Setúbal para a cedência de três obras de pintores portugueses dos séculos XVIII e XIX ao Museu Convento de Jesus.

Desde janeiro deste ano, oito museus nacionais já receberam obras do NB, entre eles o Museu Nacional dos Coches e o Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa; o Museu José Malhoa, nas Caldas da Rainha; e o Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães. Segundo fonte da entidade bancária, há uma preocupação descentralizadora nesta iniciativa e "todos os distritos do País vão receber para exposição permanente obras da coleção, incluído Madeira e Açores".

O NB detém, entre o seu património, mais de 90 obras de pintura que vão do século XVI ao século XXI, e uma coleção de fotografia que reúne cerca de mil obras de mais de 300 artistas de 38 nacionalidades.

PORMENORES
Guarda recebe cinco telas
O protocolo assinado com o Museu da Guarda estabelece a cedência de cinco obras de artistas portugueses contemporâneos: Nikias Skapinakis; José de Guimarães; Júlio Resende; Luís Pinto Coelho e João Hogan.



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!