ONU recebeu em dois meses 31 novas queixas de abuso e exploração sexual

Do total de 36 vítimas, 72% são mulheres e cerca de 19% são raparigas menores de idade.
Por Lusa|03.11.17
  • partilhe
  • 1
  • +
A ONU recebeu, entre julho e setembro deste ano, 31 novas queixas de abuso e exploração sexual presumivelmente cometidos por funcionários da organização, segundo anunciou hoje a organização.

Do total, 12 das denúncias referem-se a atos cometidos durante este ano, enquanto dois são de 2016, seis de 2015 ou antes e 11 em data desconhecida, explicou o porta-voz Stéphane Dujarric.

Das 31 acusações, 12 são contra pessoal das operações da paz, concretamente membros das missões da ONU na República Democrática do Congo (quatro), na Libéria (três), na República Centro-Africana (duas), no Mali, no Sudão do Sul e ainda no Haiti (uma cada).

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!