Opositora de Maduro deixa Venezuela

Procuradora-geral Luisa Ortega deixou acusações antes de fugir para a Colômbia.
Por Francisco J. Gonçalves|20.08.17
A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, fugiu do país na sexta-feira por temer pela sua segurança. Ortega denunciou os abusos e a corrupção do presidente Nicolás Maduro, o que lhe valeu ser demitida, no passado dia 5, pela recém-formada Assembleia Constituinte.

Antes de partir, Ortega fez uma última acusação a Maduro, dizendo que tem em sua posse "todos os detalhes sobre montantes e personalidades" envolvidos em manobras corruptas relacionadas com negócios da construtora brasileira Odebrecht na Venezuela.

"Podem inventar delitos e prender os meus familiares, mas não renunciarei a algo que jurei, que é defender até ao último suspiro a democracia, a liberdade e os direitos humanos na Venezuela", afirmou Ortega, que esta semana viu a sua casa ser revistada pelos serviços secretos. A fuga aconteceu depois de o seu marido, Germán Ferrer, deputado chavista dissidente, tal como ela, ter sido acusado de extorsão.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!