Sub-categorias

Notícia

Passos Coelho elogia “modernização” da China

Primeiro-ministro envia carta a felicitar Li Kegiang, nomeado primeiro-ministro chinês.
20.03.13
  • partilhe
  • 0
  • +

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, felicitou, numa carta divulgada esta quarta-feira, Li Keqiang pela sua ascensão à chefia do Governo chinês e elogiou a modernização em curso na China, que conduziu à diversificação das relações luso-chinesas.

"O processo de modernização em curso na China tem tido um efeito muito positivo sobre as nossas relações bilaterais, abrindo novas vias de diversificação e de aprofundamento numa interação mutuamente benéfica e equilibrada", disse Passos Coelho, numa mensagem enviada ao homólogo chinês na segunda-feira e hoje divulgada pelo gabinete do primeiro-ministro.

O chefe do Governo afirmou que nos últimos anos "assistiu-se efetivamente ao reforço da colaboração entre Portugal e a China" e à "crescente penetração" das empresas dos dois países e a "um diálogo cada vez mais frutífero".

"Os investimentos chineses têm singularizado Portugal como parceiro privilegiado de Pequim, potenciando novas oportunidades quer nos nossos respetivos países quer, através de parceiros, em países terceiros", declarou.

Na carta, Passos Coelho referiu-se a "um grande despertar" nas relações luso-chinesas, "que hoje progridem por novos domínios como a colaboração científica e a inovação tecnológica, atestando a sua modernidade e dinamismo".

Defendendo a continuidade de contactos de alto nível entre os dois países, o primeiro-ministro renovou o convite ao homólogo chinês para visitar Portugal e disponibilizou-se também para uma deslocação a Pequim.

Em 2012, a empresa China Three Gorges pagou ao Estado português 2.700 milhões de euros por 21,35% do capital da Eletricidade de Portugal (EDP), num dos maiores investimentos chineses na Europa, tornando-se o maior acionista daquela companhia.

Li Keqiang, 57 anos, foi nomeado primeiro-ministro da China na sexta-feira passada, sucedendo a Wen Jiabao, que completou o segundo e ultimo mandato no cargo. Licenciado em Direito e com um doutoramento em Economia, Li Keqiang é também o ‘numero dois’ da hierarquia do Partido Comunista Chinês (PCC), a seguir ao secretário-geral e novo Presidente da República, Xi Jinping.


Na missiva de Passos Coelho a Li Keqiang, Passos Coelho considerou que, em poucas décadas, "a China tem operado transformações de enorme alcance e a uma velocidade inédita" e que os trabalhos do congresso Nacional Popular "indicaram de forma clara e consensual as grandes orientações programáticas coletivas e os seus objetivos fundamentais".

A sucessão politica na China ocorre num bom momento das relações comerciais luso-chinesas. As exportações portuguesas para a China aumentaram 30% em 2012, atingindo o valor recorde de 1.128 milhões de euros.

A China é o terceiro maior mercado de Portugal fora da Europa, à frente do Brasil, e logo a seguir a Angola e Estados Unidos. Ao longo das últimas três décadas, a economia chinesa cresceu em média 10% por ano e cerca de 500 milhões de chineses saíram da pobreza.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
2 Comentários
  • De Luso emigrado20.03.13
    Ia comentar mas e caso perdido,um incompetente e sempre surdo a reconhecer o caminho da verdade.
    Responder
     
     0
    !
  • De Fernando20.03.13
    China que tantas vezes foi criticada por explorar a sua população, aliás é o que este individuo está a fazer neste país, pois somos os novos "Chineses" da Europa, salarios baixos e com direitos reduzidos
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias