Sub-categorias

Notícia

Bombeiros de Castanheira de Pera que ficaram feridos querem voltar ao ativo

Operacionais não esquecem a solidariedade de que foram alvo.
Por Lusa|14.06.18

Os bombeiros da corporação de Castanheira de Pera que ficaram feridos com gravidade no incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande em junho de 2017 querem voltar ao ativo e não esquecem a solidariedade de que foram alvo.

Naquele sábado, 17 de junho, cinco bombeiros - o chefe Fernando Tomé, o subchefe Rui Rosinha, Fernando Paulo Tomé, Filipa Rodrigues, que ficaram feridos, e Gonçalo Correia, que viria a morrer - seguiam numa viatura que foi abalroada por um ligeiro na estrada nacional 236-1, via onde faleceram 47 pessoas devido ao incêndio.

Dos quatro, Fernando Paulo Tomé é o único que já regressou ao serviço ativo, mas os restantes, ainda em fisioterapia, também ambicionam voltar, embora antecipando eventuais limitações.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!