“Pensei em fugir e fiquei para salvar as casas”

Chamas aproximaram-se de várias habitações, em Codeçoso, devido à falta de limpeza das matas.
Por Patrícia Lima Leitão e P.M.P|16.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Três fogos florestais mobilizaram esta quarta-feira mais de 270 operacionais de diversas corporações e 10 meios aéreos, no Norte do País. Em Codeçoso, Celorico de Basto, a falta de limpeza do mato junto a zonas residenciais levou as chamas até bem próximo de várias casas, mas o incêndio foi controlado por mais de 60 bombeiros. Em Gonça, Guimarães, 110 operacionais combateram o fogo, que deflagrou às 15h05 e entrou em rescaldo pelas 19h30. Já em Mazouco, Freixo de Espada à Cinta, foram mais de 100 os bombeiros que extinguiram as chamas.

Em Codeçoso, cerca de 10 casas e diversas vinhas estiveram em risco, arderam várias colmeias e os moradores viveram momentos de pânico. "Retirei logo a minha sogra de casa e as duas bebés gémeas de um ano e meio. Pensei em fugir, mas fiquei com a família para salvar as casas. O vento foi a nossa salvação porque afastou o fogo", contou ao CM Antero Monteiro.

"Quando soube que as chamas estavam perto, peguei no equipamento de combate a fogos da junta e vim logo ajudar os vizinhos a apagar o fogo. A minha casa também estava em perigo, mas a preocupação foi salvar as outras", disse José Silva, tesoureiro da junta de freguesia. Os moradores iam debelando o fogo com mangueiras. "Há pessoas que têm casas, mas não moram cá e não querem saber da limpeza das matas", referiu, revoltado. O fogo entrou rapidamente em fase de rescaldo.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!