Sub-categorias

Notícia

PGR aguarda parecer para agir sobre imagens da RTP

A Procuradoria-geral da República (PGR) aguarda o parecer do conselho consultivo, pedido pelo Ministério da Administração Interna, para "tomar as medidas adequadas" sobre o visionamento pela PSP das imagens da RTP dos incidentes de 14 de Novembro, junto à Assembleia da República.
30.11.12
  • partilhe
  • 0
  • +
PGR aguarda parecer para agir sobre imagens da RTP
Nuno Santos, ex-director de informação da RTP, com Luís Castro Foto Jorge Paula

"A PGR está a acompanhar o caso e a recolher elementos que lhe permitam pronunciar-se e tomar as medidas adequadas. Aguarda, também, a emissão do parecer solicitado pelo Ministério da Administração Interna (MAI)" [ao conselho consultivo da PGR], refere a resposta da PGR a pergunta da agência Lusa.

Numa nota de quarta-feira, a PGR indicou que recebeu do MAI o pedido para parecer do conselho consultivo "sobre o enquadramento legal do visionamento de imagens por parte de forças de segurança dependentes do MAI, tendo em vista acções de investigação criminal".

O director de Informação da RTP, Nuno Santos, anunciou a sua demissão no dia 21 de Novembro, rejeitando a acusação da administração da empresa de que teria facultado "a elementos estranhos à empresa" imagens dos confrontos entre a PSP e manifestantes, em frente ao parlamento. A administração adiantou ter aberto um inquérito.

O presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), Carlos Magno, disse à Lusa que é "praticamente inevitável" que o regulador também abra um inquérito sobre o caso.

O presidente do Conselho de Administração da RTP, Alberto da Ponte, adiantou que, caso a ERC avance com um inquérito, "nessa altura a RTP facultará todas as informações que forem solicitadas como é sua obrigação legal e como é sua obrigação ética".

Entretanto, a comissão de trabalhadores da RTP pediu esclarecimentos ao ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, por causa do alegado acesso da PSP a imagens (não editadas, designadas de "brutos") da estação sobre os incidentes. Apresentou 20 questões ao ministro, alegando que Macedo não deu suficientes esclarecimentos.

Na quinta-feira, o ex-director de informação da RTP Nuno Santos disse que o processo envolvendo as imagens da manifestação em frente ao parlamento foi "um pretexto para obter e, depois, justificar" a sua demissão.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
1 Comentário
  • De João Lage30.11.12
    Hipocrisia política e social ao mais alto nível. Todos somos vítimas desses crimes. Todos pagamos as despesas causadas por esses arruaceiros. Identifiquem-nos sff!
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

pub