Presença de extremistas de direita na polícia sob investigação

Inspectora-geral da IGAI não adiantou datas para o fim da análise aos incêndios e da auditoria à Autoridade Nacional de Protecção Civil.
07.06.18

Margarida Blasco, a inspectora-geral da IGAI (Inspecção-Geral da Administração Interna), assumiu em entrevista que há queixas de infiltração da extrema-direita nas polícias que estão a ser investigadas.

Presença de extremistas de direita na polícia sob investigação


"Não tenho indicação de que exista uma infiltração organizada, em forma de associação criminosa. Tenho queixas que são analisadas e investigadas. Não vou dizer qual o resultado de investigações que estejam em curso", afirmou a juíza.

Blasco também confirmou a existência de dois inquéritos para apurar responsabilidades disciplinares acerca dos incêndios de Pedrógão Grande e de Mação, bem como de uma auditoria ao desempenho da Autoridade Nacional de Protecção Civil nos fogos de Outubro. Contudo, não adiantou datas para a conclusão de nenhuma das análises. 

A inspectora-geral adiantou ainda ao jornal Público que a sua equipa está a tentar perceber "o que falhou a nível das acções ou da falta delas no terreno, que deveres funcionais deviam ter sido feitos. Se a actuação de cada um foi consentânea com o papel que lhe era exigido pela administração".

Contudo, adiantou que existem 14 inspectores para conduzir inspecções a 50 mil polícias.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!