Fuga de prisioneiro acusado de homicídio e violação põe polícia espanhola em alerta

Guillermo Fernández Bueno teve licença para passar uma semana fora da prisão e não regressou.
26.07.18
A Polícia Nacional espanhola procura um prisioneiro acusado de homicídio e violação a duas mulheres após este não ter cumprido uma licença para passar uma semana fora da prisão. Guillermo Fernández Bueno não regressou à cela em Vitoria-Gasteiz, Espanha, e a polícia optou por divulgar uma fotografia do homem na rede social Twitter. 

Segundo avança o El País, em 2002, o prisioneiro foi condenado a 36 anos de prisão, após o juiz ter considerao o acusado como um "perigoso delinquente" com traços gerais de um psicopata. O homem saiu 40 vezes da prisão, voltou sempre, mas desta vez o caso complicou-se.

"Foi uma das mais de 40 autorizações usufruídas até então pelo prisioneiro sem o menor incidente até ao momento", disseram fontes da prisão. 

Guillermo, que deixou a cela quase vazia e levou os seus bens, apresentava habitualmente um comportamento exemplar.

Um grande dispositivo de busca foi lançado para localizar o homem, até agora sem sucesso.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!