Puigdemont libertado denuncia vergonha

Líder catalão pediu a libertação dos presos políticos e apelou a Espanha para negociar.
Por Francisco J. Gonçalves|07.04.18
  • partilhe
  • 1
  • +
O ex-presiente catalão Carles Puigdemont deixou esta sexta-feira a prisão alemã de Neumünster e, nas primeiras declarações públicas, pediu "a libertação imediata" de todos os detidos no âmbito da luta pela independência da Catalunha. Instou ainda Espanha a dialogar com as instituições nacionalistas catalãs.

"É uma vergonha para a Europa ter presos políticos", afirmou Puigdemont, pedindo a libertação "de totodos os companheiros que continuam nas prisões espanholas".

O líder catalão disse ainda que "é tempo de dialogar" e repetiu acusações a Espanha. "Pedimos diálogo a Espanha nos últimos anos e só recebemos uma resposta violenta e repressiva. Chegou a hora de fazer política."

Puigdemont saiu em liberdade depois de pagar uma fiança de 75 mil euros imposta pela Justiça alemã, que descartou o delito de rebelião que lhe é imputado por Espanha. Contudo, o processo de extradição continua em estudo, mas agora apenas pelo delito de malversação de fundos públicos, punível com até 12 anos de cadeia.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!