Quase duas centenas de obras fechadas em cofre do Estado

Governo tem quadros do ex-BPN, mas ainda não decidiu o que fazer com eles.
Por Duarte Faria|04.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O Estado português guarda 3,5 milhões de euros em obras de arte num cofre. Este é o valor de balanço de 195 peças, pertencentes à coleção do antigo Banco Português de Negócios (BPN), que estão na posse da Parvalorem, sociedade que gere os ativos tóxicos do banco, encerrado em 2008.

O preço de mercado deste acervo pode, no entanto, chegar aos 5,4 milhões de euros. É pelo menos essa a convicção do organismo liderado por Francisco Nogueira Leite, que espera uma clarificação do Governo para perceber se todas as peças vão ficar na esfera pública ou se podem ser vendidas - na totalidade ou em parte.

Ao que o CM apurou, nos últimos anos várias entidades, investidores e colecionadores manifestaram interesse junto da Parvalorem e do Estado em negociar algumas das obras que fazem parte desta coleção.
Mas, até hoje, o Governo não tomou qualquer decisão sobre o futuro dos quadros.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!