Quercus diz que regime de arborização levou a "aumento desenfreado" de eucalipto

Pode criar condições para a propagação de incêndios.
24.07.14
  • partilhe
  • 0
  • +

A Quercus confirmou esta quinta-feira os seus receios relativamente ao novo regime de arborização que diz ter levado a um "aumento desenfreado" de novas plantações de eucaliptos autorizadas, o que pode criar condições para a propagação de incêndios.

A associação ambientalista "mostra-se muito apreensiva", após a análise dos resultados publicados sobre o novo regime jurídico de arborização e rearborização, considerando que "confirmam os piores receios de aumento desenfreado das monoculturas de eucalipto".

Esta alteração relaciona-se, explica em comunicado, com o desaparecimento de condicionantes à sua instalação, "contrariando a necessidade de promover um correto ordenamento florestal, de forma a prevenir os incêndios" florestais.

Os ambientalistas citam os recentes indicadores do regime jurídico aplicável às ações de arborização e rearborização do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), para o período de 17 de outubro de 2013 a 17 de junho de 2014, em que foi proposto arborizar e rearborizar 9.165 hectares.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!