Sub-categorias

Notícia

Braga marca nos descontos e garante fase final da Taça da Liga

Bracarenses venceram o Marítimo por 1-0.
Por Lusa|11.01.17
Braga marca nos descontos e garante fase final da Taça da Liga
Os jogadores disputam a posse de bola Foto Joana Sousa

O Sporting de Braga assegurou esta quarta-feira a presença na fase final da Taça da Liga de futebol, ao vencer na Madeira o Marítimo por 1-0, com um golo obtido já nos descontos pelo uruguaio Emiliano Velazquez.

Num encontro em que qualquer uma das formações tinha de vencer para garantir a vitória no grupo C, os 'arsenalistas' acabaram por obter o triunfo no quarto minuto de descontos por Emiliano Velazquez, numa alruta em que os insulares jogavam com menos um devido à saída por lesão do guarda-redes brasileiro Gottardi.

Com a vitória, o Sporting de Braga venceu o grupo com seis pontos, garantindo o apuramento, enquanto o segundo lugar foi para o Rio Ave, que recebeu e venceu o Sporting da Covilhã por 2-0. Os vila-condenses acabaram com os mesmos pontos dos 'arsenalistas', mas perderam na diferença de golos.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Cm ao Minuto

Carlos Rodrigues

Democracia deficitária

Eis uma verdade sobre as contas do Estado que não tem sido sublinhada: um défice de 2,06% é uma excelente notícia.

Francisco José Viegas

Blog

Serão os homicídios de Barcelos suficientemente sórdidos e graves para serem ignorados pela "imprensa bem comportada"?

José Rodrigues

Sem motivo para festa

A União Europeia comemorou 60 anos da assinatura do tratado da sua fundação, o Tratado de Roma, sem coesão, sem rumo, sem líderes à altura dos sonhos dos seus fundadores, sem motivo para festa, afinal.

Luciano Amaral

Esquerda neoliberal

Não fora o maná do turismo e estaríamos talvez no meio de outra recessão.

André Ventura

Monstros e inimputáveis

Malvadez, brutalidade ou loucura? A justiça é feita, nunca o devemos esquecer, em nome do povo.

pub