Bruno de Carvalho destituído da presidência do Sporting

71,36% por cento votaram a favor da saída de Bruno. Eleições realizam-se a 8 de setembro.
23.06.18
02h09: "Não me candidato, de certeza", afirmou Bruno de Carvalho aos sócios, respondendo aos insistentes apelos de sócios, alguns até a chorar, à saída da Altice Arena, em Lisboa, depois de a destituição do Conselho Diretivo por si liderado ter sido aprovada no sábado com 71,36% de votos favoráveis, contra 28,64% de votos no sentido da sua continuidade.

02h00: Bruno de Carvalho sai do Altice Arena. O ex-presidente dos leões não vai falar à imprensa.

01h56: Os adeptos brindam Bruno de Carvalho com uma salva de palmas e começam a dispersar. 

01h37:  Jaime Marta Soares e os membros da Comissão de Fiscalização abandonam o Altice Arena. Não haverá qualquer conferência de imprensa sobre os dados oficiais.

Bruno de Carvalho fala com os apoiantes. Jornalistas aconselhados pela PSP a aguardar numa zona de segurança.


























01h29: Ouvem-se gritos junto ao Altice Arena. Grupo de apoiantes de Bruno de Carvalho insulta a comunicação social e Jaime Marta Soares.

01h24: Bruno de Carvalho sai do recinto da Assembleia e fala com alguns apoiantes já no exterior, avança o Record.

01h22: Vivem-se momentos de tensão junto ao Altice Arena. Ouvem-se gritos por parte dos apoiantes de Bruno de Carvalho e a PSP já está no local.

01h06: No momento em que Jaime Marta Soares comunica os resultados oficiais foi atirada uma garrafa de água na sua direção, avança o Record.

00h53: É oficial! 65 por cento dos sócios a favor da destituição de Bruno de Carvalho. Em número de votos a diferença é ainda mais esmagadora: 71,36% por cento votaram "sim", ou seja, a favor da destituição e 28,64% contra a destituição. E houve 0,53 por cento de abstenção.

00h46 - Bruno de Carvalho pede mesmo recontagem de votos mas mesa da Assembleia Geral diz não estar disponível para a fazer, visto que a diferença é grande e que as autoridades e os apoiantes de Bruno acompanharam a contagem. A CMTV sabe que a última urna teve um processo de contagem mais lento.

00h13 - Há rumores de que Bruno de Carvalho terá pedido para ser feita a recontagem dos votos, uma situação que estará a atrasar o anúncio dos resultados finais. 


00h10: Estão cerca de 500 apoiantes de Bruno de Carvalho ainda dentro do Altice Arena.

00h09: Os resultados oficiais devem ser anunciados a qualquer momento.

23h37: Bruno de Carvalho foi destituído da presidência do Sporting. Ainda não são conhecidos os resultados oficiais. Fonte da PSP garante que no interior da Assembleia Geral o ambiente mantém-se calmo.

23h21: 17 mil sócios votaram na Assembleia Geral. 

23h08 - Polícia reforça segurança junto à garagem, de onde é expectável que Bruno de Carvalho saia e onde poderão chegar os seus apoiantes em grupos. Também dentro do Altice Arena estará cerca de uma centena de polícias. Continuam a chegar equipas da polícia ao local.


























23h06: Tendência de votos volta a mudar com a contagem. Os números mais próximos dos oficiais são 61% a favor da destituição e 39% contra.
Nos votantes com mais votos a diferença foi de 80% a favor e 20% contra. Já nos sócios com menos votos verificou-se metade a favor e metade contra a destituição.

22h59: Vários apoiantes de Bruno de Carvalho presentes na Assembleia Geral fazem ameaças e insultam Jaime Marta Soares. Fotografia mostra Bruno sentado na AG, rodeado de apoiantes.
























22h10: A CMTV sabe que, perante os votos que já foram contados, a tendência é para a destituição de Bruno de Carvalho da presidência do Sporting. Faltam ainda contar as urnas dos sócios que têm menos votos.

A contagem de votos aponta para 65% a favor da destituição de Bruno de Carvalho e 35% contra. São resultados ainda provisórios, sendo que os oficiais devem ser conhecidos durante a madrugada. 

Bruno de Carvalho encontra-se junto às urnas com cerca de 50 apoiantes que continuam a gritar palavras de apoio ao presidente do Sporting.

21h16: O advogado Rui Morgado, antigo secretário da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, confirmou ao Record que Bruno de Carvalho não podia votar. "O Código Civil é absolutamente claro. O presidente do Conselho Diretivo não pode votar. Se for destituído da SAD também não pode votar. O Código das Sociedades Comerciais também não permite. Há conflito de interesses. É mais um ato ilegal permitido pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral", afirma.

21h06: Henrique Monteiro colocou em causa a zona de entrada de Bruno de Carvalho. "Entrou por aqui [garagem], não percebo como, pois não estava credenciado".

20h57: Contagem dos votos já começou.

20h50: PSP reforça segurança no interior do Altice Arena.

20h40: Todas as pessoas que estavam no pavilhão já votaram. Segue-se agora o processo de contagem dos votos.

20h27: Portas do Altice Arena fecharam e só quem se encontra dentro do pavilhão é que ainda pode votar.

20h10: Bruno de Carvalho colocou-se na fila para votar e conseguiu mesmo depositar o seu voto, minutos antes de Jaime Marta Soares declarar como terminado o período de votação. Contudo, pelo código civil, o presidente do Sporting não poderia ter votado.




Clima no interior da Assembleia Geral do Sporting
19h45: Bruno de Carvalho não pode votar nesta Assembleia Geral, devido a conflito de interesses, pois é a destituição do próprio que está em causa. "O associado não pode votar, por si ou como representante de outrem, nas matérias em que haja conflito de interesses entre a associação e ele, seu cônjuge, ascendentes ou descendentes", pode ler-se no artigo 176.º do código civil. Quanto muito, o líder do Sporting pode falar, mas terá de inscrever antes de poder assumir a palavra. 


19h20: Segurança das urnas poderá estar em risco. Grupos de apoiantes de Bruno de Carvalho no interior do Altice Arena, onde está também o presidente do Sporting.   

19h06: Bruno de Carvalho chegouhá poucos momentos ao Altice Arena. O presidente do Sporting tinha dito que não iria marcar presença na Assembleia Geral, mas foi visto a chegar ao local da AG. 
Bruno de Carvalho na Assembleia Geral


19h01: O advogado Dias Ferreira, antigo dirigente do Sporting, disse esperar uma decisão na Assembleia Geral de destituição do Conselho Diretivo do clube "a partir da qual se possa construir alguma coisa".

18h59:  Eduardo Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República e sócio do Sporting, disse este sábado que já votou na Assembleia Geral do Sporting e que acredita que o clube "vai ultrapassar a sua maior crise de sempre".

18h56: Álvaro Sobrinho comentou a tentativa de agressão na Altice Arena, onde decorre a Assembleia Geral do Sporting. "Houve tentativa, não chegou a haver agressão. Ia para a fila votar quando isso aconteceu. Tive de sair da fila por questões de segurança. Acharam que não devia manter-me na fila, não havia condições. Tenho a expectativa de poder exercer o direito de voto. Foram poucos os que me tentaram agredir. Foi dentro do pavilhão, havia gente à espera, gente muito radical mas foram poucas pessoas. Não houve qualquer problema. Não tinha noção porque não ouvi discursos, entrei no recinto e vi que havia discursos inflamados dos mesmos, que só criticavam. Fui para exercer o meu direito de voto", referiu o presidente da Holdimo à TVI 24.
Vídeo mostra momentos de tensão após tentativa de agressão a Álvaro Sobrinho

Sobrinho deixou ainda críticas a Bruno de Carvalho, considerando que os discursos dos últimos dias conduziram a este desfecho. "Ele é que é responsável por muito do que acontece. Não está fora das responsabilidades de alguma alteração dos sócios que tentem agredir as pessoas. É incendiário, alguém que não compreende a democracia num país democrático."

18h25: Fonte próxima de Álvaro Sobrinho confirmou ao Record a tentativa de agressão de que o responsável da Holdimo foi alvo, mas negou que este se tenha barricado na casa de banho. Assim, a polícia terá intervido de pronto perante aquele foco de conflito e sanou a situação. Refira-se que Álvaro Sobrinho entrou na AG acompanhado por dois seguranças.

18h24: Augusto Inácio, atual diretor para o futebol do Sporting, foi aplaudido à saída do Altice Arena. 

18h21: Vicente Moura, antigo vice-presidente do Sporting das modalidades, contestou a forma de atuar de Bruno de Carvalho à chegada ao Altice Arena, admitindo que este domingo um novo Sporting vai nascer. "Não estava muito de acordo com a sua forma de ser e antecipei que as coisas não iam correr bem. Neste úlitmo ano tudo mudou profundamente. O Sporting está a atravessar dificuldades, também em termos financeiros. Que todo o Sporting respeite a vontade dos associados. Estamos todos tranquilos, em paz, não há agressividade. A votar é que nos expressamos, não é em manifestações nem em agressões", disse. 

18h16: Nas redes sociais corre o rumor de que Álvaro Sobrinho terá sido agredido. O Diário de Notícias diz mesmo que o dono da Holdimo estará barricado numa casa de banho do Altice Arena.

18h13: O antigo guarda-redes do Sporting Rui Patrício foi assobiando durante a assembleia-geral do Sporting, a decorrer este sábado no Altice Arena. Tudo terá acontecido quando um dos sócios que interveio na sessão referiu o nome do internacional português, ao falar sobre a gestão de Bruno de Carvalho.

18h03: José Maria Ricciardi, banqueiro, foi hoje votar na Assembleia-Geral (AG) do Sporting e foi insultado por alguns sócios dentro da Altice Arena, enquanto esperava na fila. José Eduardo, ex-jogador do Sporting, também foi alvo de críticas, avança a revista SÁBADO.

17h40:  A presidente da Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, Elsa Judas, manifestou confiança na continuidade de Bruno de Carvalho como presidente e realçou a "vitalidade" do clube. "O Sporting sempre teve vitalidade. Tudo quanto seja a bem do Sporting que seja histórico", afirmou, à chegada ao Altice Arena, onde decorre a Assembleia Geral extraordinária do Sporting.

17h33: Nas imediações do Altice Arena é possível ouvir-se o lançamento de petardos e materiais pirotécnicos.

16h43: Jaime Marta Soares já revelou a data em que se irão realizar eleições para a direção do Sporting caso os sócios ditem a destituição de Bruno de Carvalho. Dia 8 de setembro é a data indicada, avança a SÁBADO.

16h21: Nenhum dos membros do Conselho Diretivo está na Assembleia Geral. O Conselho Diretivo do Sporting não compareceu à primeira reunião de destituição da história do Sporting, na qual os sócios do clube vão decidir o futuro do presidente, estando a votação e intervenções a decorrerem em simultâneo.

15h31: Mário Machado, candidato à dirigência da Juve Leo, e Pedro Madeira Rodrigues, ex-candidato à presidência do Sporting, também já chegaram ao local.

15h30: Sócios começam a falar na Assembleia. Cada inscrito pode intervir durante dois minutos

14h50: Urnas da Assembleia Geral de destituição já estão abertas. Sócios começam a votar.

13h42: Bruno divulga vídeos do interior da AG no Facebook.



14h34: O Correio da Manhã teve acesso ao boletim de voto que irá ser entregue aos sócios durante a Assembleia Geral para decidir o futuro do Bruno de Carvalho.





























14h06: O arranque dos trabalhos na Assembleia-Geral foi adiado meia hora devido à falta de membros suficientes para dar início aos mesmos. 

13h37: À chegada do Altice Arena, Frederico Varandas, candidato à presidência do Sporting, não teve papas na língua no momento de expôr a sua opção de voto. "Estamos aqui porque Bruno de Carvalho se recusou a ir a eleições. Hoje voto SIM, a favor da destituição", disse, em declarações aos jornalistas.
"Hoje voto 'Sim'", afirma Frederico Varandas

13h00: Bruno de Carvalho respondeu a José Pedro Rodrigues, que esta manhã explicou que não poderá aceder à Assembleia Geral destitutiva por a sua condição de associado ter sido alterada, e mostrou também que não está a gostar da forma como estão a decorrer as coisas na Altice Arena, a pouco menos de uma hora do início da votação. O presidente leonino está a comentar o que está a acontecer nas redes sociais.

Leia o post na íntegra:

"AG "AO MINUTO"

1. José Pedro Rodrigues indignado por não poder aceder à AG... Mas não sabia que o CFD que se demitiu decidiu a sua suspensão por 10 meses faz já cerca de 2 meses? Alguma dúvida é dirigir-se ao antigo presidente do CFD;

2. Putativa MAG enche pavilhão de "voluntários" que ninguém sabe de onde são...
Acreditação e votação cheia de "desconhecidos"...

Começam mal...

Eu só relato... no fim comento.."

12h30: Sporting lança 'tweet' com todas as informações sobre o que é preciso saber para os sócios exercerem o direito de voto.




12h16: Jaime Marta Soares já chegou e está a receber os sócios.

12h04: As portas do Altice Arena já abriram e os sócios começam a entrar para aquela que será a assembleia-geral que vai decidir o futuro de Bruno de Carvalho no Sporting. 

11h55: "Eu era doido da cabeça se mandasse embora um dos melhores presidentes do Sporting", disse outro adepto a favor de Bruno de Carvalho. 

11h54: "Está muito mal o Sporting atualmente", diz adepto antes de exercer o seu direito de voto. 

11h40: Adeptos começam a reunir-se à porta da Altice Arena que abrirá às 12h00. Há quem erga cartazes de apoio ao Sporting e quem venha do norte do país para votar e assim decidir o futuro de Bruno de Carvalho.
Sócios decidem futuro de Bruno no Sporting

11h15: José Pedro Rodrigues, membro da lista de Pedro Madeira Rodrigues nas últimas eleições, em 2017, foi notificado este sábado pelos serviços do Sporting, perto da 01h00, dando conta da alteração da sua condição de associado. Passou de "normal" a "pedente", pelo que não poderá estar presente na Assembleia Geral de hoje, avança este sábado o Record.

09h50: No dia em que o seu futuro à frente dos destinos do Sporting será decidido pelos sócios, Bruno de Carvalho publicou um extenso post no Facebook em que, além de apelar ao voto no "não", agradece, um a um, a todos os elementos quer compõem o Conselho Diretivo, bem como a todos os colaboradores. 

"Hoje é um dia em que eu votaria não! Mas não posso deixar de publicamente dizer algumas palavras pois não sou uma pessoa de elogios fáceis mas hoje é o dia de dizer o que sinto!", disse o presidente leonino.

É já este sábado que o destino de Bruno de Carvalho e do Sporting vai ser decidido pelos sócios em Assembleia Geral na Altice Arena. 

O presidente leonino, que em fevereiro viu uma larga maioria de sócios legitimar o seu mandato - aprovando alterações aos estatutos e ao regulamento disciplinar, e a continuidade dos órgãos sociais - é o primeiro presidente a enfrentar a possibilidade ser afastado em quase 112 anos de história do clube. A crise tornou-se clara com a perda do segundo lugar na I liga de futebol e a polémica invasão de adeptos à Academia do Sporting, em Alcochete.

Eleito em 2013 e reconduzido em 2017, Bruno de Carvalho considerou, desde o início, que a AG é ilegal, e garantiu, mais tarde, que não marcará presença no plenário que vai decorrer na Altice Arena, em Lisboa, a partir das 14h00.

Em vésperas da AG, o presidente 'leonino' afirmou que se afasta do cargo se for destituído de forma fidedigna.

A AG foi convocada por Jaime Marta Soares a 24 de maio, numa altura em que presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG) já tinha dito publicamente que se demitira, embora nunca tenha formalizado o pedido.

Além da MAG, o clube ficou também sem quórum no Conselho Fiscal e Disciplinar (CFD), e o Conselho Diretivo (CD), liderado por Bruno de Carvalho, perdeu seis membros.

A maioria dos pedidos de demissão surgiram logo após 15 de maio, dia em que vários futebolistas do plantel e elementos da equipa técnica e do staff foram agredidos na Academia por cerca de 40 adeptos encapuzados, dos quais 27 foram detidos e ficaram em prisão preventiva.

Estes acontecimentos, levaram os futebolistas Rui Patrício, William Carvalho, Gelson Martins, Bruno Fernandes, Battaglia, Bas Dost, Podence, Ruben Ribeiro e Rafel Leão a rescindirem contrato alegando justa causa.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!