Sub-categorias

Notícia

Suspeito de roubo do micro da CMTV acabou com casamento de Luísa Beirão

Henrique Ramos, ligado aos Super Dragões, enviou mensagens que provavam traição do agora ex-marido da modelo com Joana Freitas.
Por Pedro Zagacho Gonçalves|19.04.17

Depois de revelado que o fim do casamento de Luísa Beirão se deveu a uma alegada traição do agora ex-marido, Ricardo Simões, que trocava mensagens com Joana Freitas, surgem novos dados que dão Henrique Ramos como culpado pelo fim da relação da modelo e do empresário. O homem, que vive no Porto, ficou conhecido por ser o suspeito do roubo do micro da CMTV, em pleno julgamento da Operação Fénix, em que Pinto da Costa é um dos arguidos.

Henrique Ramos, que pertence aos Super Dragões, terá reencaminhado as mensagens que Ricardo Simões enviava a Joana Freitas para Luísa Beirão, precipitando as discussões entre o casal, que motivaram alegadas agressões e que resultaram no fim do matrimónio entre os dois, afirma o site FLASH!.

Luísa Beirão desconfiava do triângulo amoroso em que estava envolvida e confidenciou ao amigo de longa data Henrique Ramos. Este encarregou-se de reenviar as mensagens que Ricardo Simões enviava à ex-namorada, Joana Freitas, confirmando as suspeitas da amiga.

Homem que exibiu micro da CMTV nas redes sociais foi expulso de voos por desacatos

Henrique Ramos, o principal suspeito do roubo do microfone da CMTV, exibiu sem pudor o aparelho nas redes sociais, em vídeos e fotos que incitavam ao ódio ao canal do Correio da Manhã e atacavam a jornalista Tânia Laranjo, e quem foi roubado o microfone durante a cobertura do julgamento da Operação Fénix. O microfone foi depois deixado junto à esquadra da PSP da Foz, no Porto.

O CM revelou que Henrique Ramos seguia com um grupo de adeptos do FC Porto, que obrigou a que um voo, que seguia da Invicta para Istambul, na Turquia, aterrasse de emergência, em Roma, Itália, devido a desacatos provocados com outros passageiros. Tudo aconteceu em novembro de 2015. Foram detidos quatro elementos ligados à claque Super Dragões, que terão agredido um passageiro que seguia no mesmo avião. 

Os adeptos azuis-e-brancos seguiam para a Turquia numa escala rumo a Israel, onde o FC Porto ia jogar com o Maccabi Telavive em jogo a contar para a 4ª jornada do grupo G da Liga dos Campeões.

Ao que o CM apurou na altura, quatro adeptos, entre os quais Henrique Ramos, terão incomodado uma hospedeira de bordo da companhia aérea. Um dos passageiros, de nacionalidade turca, insurgiu-se contra o grupo e terá sido agredido. Devido a esta situação, o comandante do voo TK1450 achou que não estavam reunidas as condições de segurança para levar o avião até à Turquia e decidiu fazer uma aterragem de emergência em Roma.

Já em solo italiano, foi chamada a polícia, que retirou e deteve durante algumas horas os quatro adeptos. Estes acabaram por ser libertados. No dia seguinte, a Turkish Airlines anunciou uma queixa em tribunal contra os elementos da claque.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De bruno0019.04.17
    estas gajas nunca estão bem só com um gajo
1 Comentário
  • De bruno0019.04.17
    estas gajas nunca estão bem só com um gajo
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias