Sub-categorias

Notícia

TAP voa para Nova Iorque ao final da tarde

O voo da TAP entre Lisboa e Newark previsto para esta quarta-feira, que estava cancelado, deverá realizar-se ao final da tarde, uma vez que os aeroportos de Nova Iorque vão reabrir.
31.10.12
  • partilhe
  • 0
  • +
TAP voa para Nova Iorque ao final da tarde
Foto Reuters

António Monteiro, porta-voz da TAP, adiantou à agência Lusa que o voo, que deveria sair de Lisboa às 12h45, deverá realizar-se no final da tarde, afirmando: "Com a abertura dos aeroportos de Nova Iorque, serão muitos os voos para repor e, por isso, o voo da TAP ainda não tem hora certa para sair".

A mesma fonte acrescentou que os passageiros com reserva devem entrar em contacto com a TAP, para saberem a que horas podem dirigir-se para o aeroporto.

De acordo com o site da ANA -- Aeroportos de Portugal, está cancelado o voo da United Airlines que deveria partir de Lisboa às 09h15 com destino a Newark.

A Autoridade Aeroportuária de Nova Iorque e de Nova Jérsia informou na terça-feira que os aeroportos internacionais de Newark e John F. Kennedy vão reabrir hoje às 07h00 (11h00 em Lisboa) depois da passagem do furacão Sandy.

O aeroporto nova-iorquino de LaGuardia, de tráfego doméstico, continuará encerrado, não se sabendo ainda quando reabrirá.

Desde domingo, cerca de 18.100 voos foram cancelados nos Estados Unidos devido ao furacão Sandy, a maioria na segunda e terça-feira.

RETOMA DA ELECTRICIDADE É PRIORIDADE

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que a sua "prioridade máxima" é a retoma do abastecimento de electricidade nas zonas afectadas pelo furacão Sandy e apelou à eliminação das burocracias nesse esforço.

Segundo um comunicado da Casa Branca, Obama participou na tarde de terça-feira numa conferência telefónica com o secretário da Energia, Stephen Chu, o administrador da Agência Federal para a Gestão de Emergências, Craig Fugate, e executivos de empresas de electricidade.

Durante essa conferência, Obama salientou que a "retoma do abastecimento de electricidade para milhões de norte-americanos que ficaram sem luz devido ao Sandy é a máxima prioridade", indicou a Casa Branca.

Obama também pediu para serem exploradas formas de as agências federais poderem oferecer ajuda para que as empresas e governos estatais possam cumprir essa meta.

Nesse sentido, o presidente norte-americano "deixou claro que a sua orientação é para que as agências eliminem qualquer burocracia que possam enfrentar as empresas e as suas equipas e que possam atrasar os esforços para a retoma do abastecimento de electricidade", acrescenta a nota oficial.

O secretário de Transportes dos EUA, Ray LaHood, disse, citado em comunicado, que a sua agência já desembolsou 13 milhões de dólares (10 milhões de euros) para ajudar os Estados de Nova Iorque e Rhode Island nas suas tarefas de limpeza e reconstrução.

Desse total, dez milhões serão destinados a Nova Iorque e o restante a Rhode Island para a reconstrução de ruas, pontes e túneis.

O Governo norte-americano prevê também atribuir fundos a outros Estados nos próximos dias para o mesmo efeito, depois de estarem avaliados os danos causados pelo Sandy.

Calcula-se que cerca de oito milhões de pessoas em 15 Estados norte-americanos afectados pela "super tempestade" continuem hoje sem electricidade.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

pub