Sub-categorias

Notícia

Massacre em Paris ao minuto

Terroristas planeavam novos ataques. Notícia em atualização permanente.
19.11.15

Notícia em atualização permanente desde sexta-feira (13/11/2015) - Siga aqui os últimos desenvolvimentos do terror em França.

Revelado 1.º vídeo de ataque a restaurante


Pelo menos 129 pessoas morreram, entre as quais dois portugueses – há duas vítimas ainda por confirmar , e 350 ficaram feridas, das quais 42 ainda estão em estado grave, esta sexta-feira em vários ataques a tiro e de bombistas-suicidas em Paris. Outros quatro portugueses sofreram ferimentos e um está desaparecido: Julien Ribeiro. Um dos terroristas envolvidos era filho da portuguesa Lúcia Moreira Fernandes, de 54 anos.

Jihadistas lusos em vídeo de propaganda

Além das trocas de tiros, foram ainda registadas várias explosões perto do Estádio de França, onde decorreu o jogo particular França-Alemanha. Centenas de pessoas foram feitas reféns na sala de espetáculos Bataclan, tomada de assalto depois pelas forças especiais francesas. O presidente Hollande declarou o estado de emergência no país e afirmou que o terror foi levado a cabo pelo Estado Islâmico. Além dos civis, morreram quatro polícias e sete terroristas, sendo que pelo menos um estará em fuga. No total, foram registados sete ataques terroristas em várias zonas da capital francesa. Leia aqui a história de Margarida de Sousa, a portuguesa que salvou mais de 30 pessoas.


19/11/2015 - quinta-feira - 01h03 - A Rússia bombardeou na quarta-feira camiões cisterna pertencentes ao Daesh que transportavam petróleo em território sírio, anunciou fonte militar em Moscovo. "Hoje, a decisão da aviação russa foi 'caçar' camiões cisterna que transportam petróleo e que pertencem aos terroristas nas zonas controladas pelo Estado Islâmico", disse Andrei Kartapolov, uma alta patente militar da Rússia citada pelas agências noticiosas de Moscovo. O tráfico de petróleo do norte do Iraque foi apontado pelo Presidente russo, Vladimir Putin, como uma das formas de financiamento dos extremistas islâmicos que proclamaram um califado em 2014.

----------

Estádio de Wembley canta hino francês


18/11/2015 - quarta-feira - 23h56 - Os EUA oferecem uma recompensa de cinco milhões de dólares por qualquer informação que conduza à captura ou à localização do alegado cérebro do atentado de Paris, Abu Muhammad al-Shimali (na foto em baixo), indicou esta quarta-feira o Departamento de Estado. O governo dos Estados Unidos responsabiliza um homem conhecido como Tirad al-Jarba de ter também organizado deslocações de cidadãos da Austrália, da Europa e do Médio Oriente para integrarem as fileiras do Daesh. O Departamento de Estado considera o homem em causa como o "líder chave", membro da Comissão de Imigração e Logística do Daesh e que se ocupava de manter em funcionamento linhas de recrutamento em vários pontos do mundo. 

23h49 - Foram reveladas as primeiras imagens captadas dentro do restaurante La Casa Nostra, um dos alvos do massacre de Paris. Nas imagens é possível ver Salah Abdeslam, o terrorista que continua em fuga e que é neste momento o homem mais procurado na Europa. Após o ataque, o terrorista fugiu num Seat preto.

Veja o ataque ao restaurante Casa Nostra

21h10 - A aviação iraquiana lançou esta quarta-feira milhares de folhetos sobre a cidade de Mossul, no norte do Iraque, para avisar os residentes de que as tropas de Bagdade vão lançar uma ofensiva contra as posições do Daesh na região.

21h00 - Um dia antes dos atentados de Paris, o Estado Islâmico divulgou um vídeo (ver em baixo) de propaganda filmado na Síria que a revista 'Sábado' teve acesso. Nas imagens, os irmãos jihadistas portugueses Celso e Edgar da Costa surgem em grande destaque, criticando o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, e enaltecendo o Estado Islâmico.

Jihadistas lusos em vídeo de propaganda

20h45 - O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa vai deslocar-se, em breve, a Paris para contactos presenciais com quem viveu de perto os atentados terroristas da passada sexta-feira, que fizeram pelo menos 129 mortos, entre os quais dois portugueses.


20h29- Um professor judeu foi esta quarta-feira esfaqueado por três pessoas que se declararam apoiantes od Estado Islâmico. A vítima não corre perigo de vida.

20h14- A mulher que se fez explodir, prima do "cérebro" dos ataques, chamava-se Hasna Aitboulahcen. 


19h53 -
O governo francês decidiu esta quarta-feira proibir as manifestações que estavam planeadas no âmbito da 21.ª Cimeira do Clima da ONU (COP21), agendada para o final deste mês em Paris, anunciou a presidência do evento. Estava prevista uma marcha em defesa do clima no dia 29 de novembro, na véspera da abertura do evento, e outra no dia 12 de dezembro, um dia depois do encerramento.

19h42 - O Presidente norte-americano, Barack Obama, reiterou esta quarta-feira que mantém o plano de acolher 10 mil refugiados sírios nos Estados Unidos durante 2016, apesar dos ataques da passada sexta-feira em Paris. "Vamos acolher pelo menos 10 mil pessoas que escaparam da violência na Síria durante o próximo ano", indicou Obama na sua conta oficial na rede social Twitter, referindo que estas pessoas serão submetidas a exigentes procedimentos de segurança. 

Momento das detenções em Saint-Denis

19h24- Um mapa das operações militares russas na Síria, apresentado durante uma reportagem da televisão pública russa, sugere a presença de unidades de artilharia na província de Homs, mas o Kremlin nega a implantação de tropas terrestres no território


19h11- A aviação russa recebeu ordens para atingir os camiões-cisterna que transportam produtos petrolíferos nas zonas controladas pelo grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI), informou hoje o general Andrei Kartapolov, chefe das operações militares russas na Síria.

Veja ataque ao Bataclan em 3D

19h10 - A Liga espanhola de futebol (LFP) informou esta quarta-feira que haverá um minuto de silêncio antes de todos os jogos da 12.ª jornada do campeonato espanhol, em memória das vítimas dos atentados de Paris.

18h51- O embaixador dos Estados Unidos da América (EUA) em Lisboa alertou esta quarta-feira que nenhum país está verdadeiramente seguro, e defendeu a necessidade de parcerias alargadas para combater ataques como os de Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.


18h10 - O procurador parisiense confirma que o grupo de Saint-Denis planeava novos ataques e que tinha na sua posse um "arsenal de guerra". Esta ação perto de Paris tinha como alvo o cérebro dos atentados de sexta-feira, sendo que durante a operação pelo menos dois terroristas morreram, cinco polícias ficaram feridos e há registo de oito detidos. O procurador diz que os terroristas Abaaoud, o "cérebro", e Abdeslam, que estará em fuga, não estão entre os detidos, mas também não confirma a sua morte, sendo que os corpos ainda vão ser analisados. O procurador confirmou que o telemóvel encontrado perto do Bataclan continha uma mensagem do "comandante" dos ataques. Durante a operação em Saint-Denis foram disparadas mais de cinco mil balas.

Veja as imagens do quarto dos terroristas

18h05 - Abdelhamid Abaaoud, o "cérebro" dos atentados em Paris terá sido abatido, de acordo com os serviços secretos europeus, avança o The Washington Post. O terrorista de nacionalidade belga terá sido morto durante a operação policial em Saint-Denis. Porém, as autoridades francesas ainda não confirmaram esta informação.

16h56 - A banda que atuava na noite do massacre no Bataclan já regressou à Califórnia e cancelou todos os concertos agendados.

16h36- O grupo extremista Estado Islâmico anunciou esta quarta-feira ter executado dois reféns, um chinês e um norueguês, dois meses depois de ter pedido resgate para a libertação de ambos. A revista de língua inglesa do grupo 'jihadista', Dabiq Magazine, publicou fotos de dois cadáveres ensanguentados que pareciam ser do refém chinês Fan Jinghui e do norueguês Ole-Johan Grimsgaard-Oftsad. Os corpos foram fotografados ao lado de fotos dos reféns vendados, aparentemente tiradas pouco antes da sua execução.

16h32 - O PSD anunciou esta quarta-feira que irá requerer com caráter de urgência uma audição parlamentar com o ministro da Defesa, após a França ter ativado a cláusula europeia de defesa comum na sequência dos ataques de Paris.

16h30- O organismo policial internacional Interpol estima que as forças de segurança apenas têm identificados 5.600 dos 25 mil combatentes terroristas em todo o mundo, ou seja um em cada cinco.


16h23 - Os habitantes de Molenbeek organizaram esta quarta-feira uma vigília pela paz em memória das vítimas dos atentados de Paris, também para contrariar a "má fama" desta comuna bruxelense, mas os participantes só acediam à praça comunal após revistados pela polícia.

16h12- Assembleia da República aprovou hoje, por unanimidade, um voto de pesar e fez um minuto de silêncio pelas vítimas dos atentados de sexta-feira em Paris, no qual se condena em "absoluto" o "horror" dos atos praticados.

Polícia francesa usa machado para entrar em igreja

16h08 - Falso alarme levou a que a Praça de Cuzco, em Madrid, Espanha, fosse evacuada. No local tinha sido encontrada uma mala suspeita.


15h59- O site 'L'Express' avança que a mulher que se fez explodir esta quarta-feira durante o cerco em Saint Denis é prima de Abdelhamid Abaaoud. Na manhã desta quarta-feira já outros órgãos de comunicação social franceses tinham afirmado que a mulher-bomba era noiva do suspeito.

15h15 - Encontrado um veículo suspeito perto da base naval de Toulon. De acordo com as autoridades, o veículo vai ser detonado e a área já está isolada.

15h07 - A revista do Estado Islâmico divulgou a fotografia de uma bomba que dizem ser a utilizada para explodir o avião russo.


Bomba alegadamente utilizada pelo Estado Islâmico para explodir o avião russo

15h03 - Abdelhamid Abaaoud, suspeito de ser o cérebro dos atentados em Paris, pode estar em Espanha. França pede que as autoridades espanholas estejam atentas a uma carro Citroen, no qual pode estar o suspeito.

14h40- A polícia espanhola alertou, na terça-feira, para a hipótese de o fugitivo Salah Abdeslam ter passado a fronteira entre França e Espanha ao volante de um Citroen Xsara, avança o site El Español.



13h59 - O presidente francês, François Hollande, pediu esta quarta-feira aos franceses que "não cedam à tentação de recuar", "ao medo" e "à estigmatização" após os atentados do grupo extremista Estado Islâmico que fizeram 129 mortos.

13h48 -  A chanceler alemã Angela Merkel justificou esta quarta-feira a "decisão difícil" de cancelar o jogo particular de terça-feira entre as seleções de futebol da Alemanha e da Holanda, em Hanôver, por haver "riscos para a segurança".

Veja o início da operação em Saint-Denis

13h27- O ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, José Manuel Garcia Margallo, afirmou esta quarta-feira que lidar com o Presidente sírio, Bashar al-Assad, é atualmente "o mal menor", perante a ameaça terrorista na Europa.

"O mal menor é lidar com Bashar al-Assad para poder alcançar um cessar-fogo que permita fazer chegar ajuda aos deslocados (...) e sobretudo poder atacar o inimigo comum: o Daesh (acrónimo árabe do grupo extremista Estado Islâmico)", declarou o ministro espanhol na estação de televisão pública TVE.

13h21- O papa Francisco afirmou esta quarta-feira que as portas das igrejas católicas de todo o mundo devem permanecer abertas, apesar das crescentes ameaças à segurança, na sequência dos atentados de sexta-feira, em Paris. "Por favor, nada de portas blindadas na Igreja, tudo aberto", disse Francisco, de 78 anos, aos peregrinos.

Estádio do Wembley canta o hino francês

13h00- As 129 vítimas mortais dos atentados de sexta-feira em Paris foram todas identificadas e cerca de uma centena de famílias já recebeu os restos mortais dos familiares mortos, anunciou hoje o governo francês.

Segundo a nota, 221 pessoas permanecem hospitalizadas, dezenas das quais em estado crítico.


12h58 - Aeroporto de Copenhaga é evacuado depois da descoberta de uma mala suspeita e o país eleva o nível de terrorismo.

12h18- Moradores de Saint Denis tentam recuperar do choque provocado pelo cerco policial da madrugada desta quarta-feira.


Polícia francesa em Saint Denis

12h15 - O procurador de Paris confirmou que a operação policial em Saint Denis visava capturar o presumível "cérebro" dos atentados de sexta-feira em Paris, mas que não foi possível confirmar se Abdelhamid Abaooud se encontrava no apartamento.

12h12- O procurador de Paris confirmou esta quarta-feira que a operação policial em Saint Denis visava capturar o presumível "cérebro" dos atentados de sexta-feira em Paris, mas que não foi possível confirmar se Abdelhamid Abaooud se encontrava no apartamento.

François Molins falava aos jornalistas em Saint Denis ao lado do ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, que confirmou a morte de dois presumíveis terroristas e a detenção de sete pessoas naquele subúrbio a norte de Paris.

12h07- As autoridades alemãs asseguraram esta quarta-feira que o cancelamento do jogo particular entre as seleções da Alemanha e da Holanda, em Hanôver, por ameaça terrorista, não colocará em causa os encontros do fim de semana da Liga de futebol. "Não há motivo para cancelar os jogos da 'Bundesliga'", disse o ministro do Interior do estado da Baixa Saxónia, Boris Pistorius, acrescentando que "há que analisar cada caso com cuidado" e que "a vida não pode parar por medo do terror".

Estádio evacuado em Hanover

12h03 - A Comissão Europeia adotou esta quarta-feira um pacote de medidas para reforçar o controlo de armas de fogo na União Europeia, propostas já previstas na Agenda Europeia para a Segurança, mas aceleradas na sequência dos atentados de Paris.

Entre as propostas incluem-se uma proibição de compra de certas armas semiautomáticas por particulares, regras mais estritas para as compras "online" para evitar a aquisição de armas de fogo ou munições na Internet, regras comuns ao nível da UE no registo de armas para facilitar a sua rastreabilidade, e uma maior e melhor troca de informações entre os Estados-membros, sobre por exemplo qualquer recusa de autorização de propriedade de uma arma de fogo decidida uma autoridade nacional.

11h58- A Comissão Europeia adotou esta quarta-feira um pacote de medidas para reforçar o controlo de armas de fogo na União Europeia, propostas já previstas na Agenda Europeia para a Segurança, mas aceleradas na sequência dos atentados de Paris. As propostas de alteração à diretiva (lei comunitária) em vigor – que terão que ser aprovadas pelo Conselho (Estados-membros) e Parlamento Europeu - visam tornar mais difícil a aquisição de armas de fogo na União Europeia, melhorar o registo de armas legalmente vendidas e reforçar a troca de informações entre os Estados-membros. "Os recentes ataques terroristas à população e valores europeus foram coordenados além-fronteiras, o que mostra que devemos trabalhar em conjunto para resistir a estas ameaças. As propostas de hoje ajudar-nos-ão a enfrentar o perigo de as armas caírem nas mãos de terroristas", comentou o presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker.

Veja as imagens do quarto dos terroristas

11h53- O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, considerou esta quarta-feira inaceitável exigir-se a saída do presidente sírio, Bashar al-Assad, como "condição prévia a qualquer união contra o terrorismo" depois do que se passou em Paris com os atentados. "Espero que aja uma mudança de posição de outros parceiros ocidentais, como houve, infelizmente devido a terríveis atos terroristas, dos nossos colegas ocidentais", declarou Lavrov numa conferência de imprensa, numa referência aos ataques na capital francesa na sexta-feira que causaram pelo menos 129 mortos.

11h50- A polícia sai da Igreja Nova de Saint Denis de mãos vazias, segundo uma publicação de Marie Giffard, jornalista da agência AFP, no Twitter.




11h47- Autoridades francesas pedem aos cidadãos para utilizarem redes sociais, serviços GPS ou qualquer outro meio que possa ajudar os terroristas a saber a localização da polícia.



11h40- O presidente da Liga Espanhola de Futebol, Javier Tebas, assegurou esta quarta-feira que o 'clássico' de domingo entre o Real Madrid e o FC Barcelona, no estádio Santiago Bernabéu, decorrerá em "total segurança", após os atentados que enlutaram Paris. "Estou certo que serão tomadas, por parte das forças policiais, todas as ações necessárias para que o jogo decorra em segurança", declarou Javier Tebas, recordando que, quando algo do género acontece, todos as medidas são reforçadas.

Divulgada foto de suspeito português

11h40 - O ministro dos Negócios Estrangeiros líbio advertiu que a Líbia poderá ser "o novo bastião" do grupo extremista Estado Islâmico (EI) e pediu à comunidade internacional que inclua o país na luta contra o movimento.


11h39 - O Conselho Francês do Culto Muçulmano (CFCM), organismo representativo islâmico, vai divulgar nas cerca de 2.500 mesquitas de França um "texto formal" condenando de forma inequívoca toda a "forma de violência ou terrorismo", para as orações de sexta-feira.

11h36 - As 129 vítimas mortais dos atentados de sexta-feira em Paris foram todas identificadas e cerca de uma centena de famílias já recebeu os restos mortais dos familiares mortos, anunciou o governo francês.

Veja ataque ao Bataclan em 3D

11h21- A mãe de Bilal Hadfi, um dos suicidas dos ataques de sexta-feira passada em Paris, expressou dias antes receio de que o seu filho se fizesse "explodir de um dia para o outro", noticiou um jornal belga.

A mulher, Fátima, concedeu no dia 3 de novembro uma entrevista ao diário La Libre Belgique, na qual dizia ter medo de receber uma mensagem de texto a anunciar a morte do seu filho, uma afirmação que ganhou um novo sentido após os atentados em Paris.


11h06 - Polícias franceses utilizam um machado para tentar entrar na Igreja Nova de Saint Denis, avança o site francês Le Figaro.

10h45 - Autoridades anunciam o fim do cerco polícial em Saint Denis. Da operação resultaram duas mortes confirmadas, cinco feridos e a detenção de sete suspeitos.

10h27 - Suspeito escoltado para fora do prédio pela polícia. A imagem foi divulgada pelo site britânico The Independent no Twitter.




10h26 -  Os ataques aéreos efetuados pela França e pela Rússia nas últimas 72 horas no norte da Síria mataram pelo menos 33 'jihadistas' do autoproclamado Estado Islâmico, avançou uma organização não-governamental.

10h24 -  Testemunhos locais afirmam ter ouvido novos tiros e explosões.

10h23 - A polícia confirma a detenção de sete pessoas ligadas aos ataques de sexta-feira.

10h17 - Foram retiradas amostras de ADN dos suspeitos detidos. De acordo com o canal televisivo France2, os serviços de inteligência suspeitam de que estava a ser preparado um novo atentado ao La Defense, o maior centro financeiro da cidade de Paris.

10h04- Diesel, um cão polícia de 7 anos, foi morto durante a operação antiterrorista.


09h58- Polícias que sofreram ferimentos ligeiros são retirados do edifício. A Cruz Vermelha faz uma barreira para impedir que as vítimas fiquem expostas à imprensa.



09h41 - Abdelhamid Abaaoud não estará entre os detidos, de acordo com o jornal Le Figaro. O jornal avança que as autoridades consideram "muito provável" que o suspeito esteja barricado no interior do apartamento.

09h28- A Polícia Nacional francesa avança, no Twitter, que o número de polícias feridos nesta operação subiu para cinco. Estes elementos da autoridade sofreram ferimentos ligeiros.




09h18 - Mulher-bomba seria noiva de Abdelhamid Abaaoud, suspeito de ser o cérebro dos atentados em Paris.

09h16- As principais bolsas europeias seguiam esta quarta-feira a negociar em baixa, com os investidores a temerem a onda de ameaças jihadistas na Europa e a aguardarem pela divulgação das minutas da última reunião da reserva federal norte-americana (Fed). Cerca das 08h30 em Lisboa, o EuroStoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, seguia a desvalorizar 0,82%, negociando nos 3.423,58 pontos. As principais praças europeias seguiam com Paris e Madrid a recuarem 0,93%, Frankfurt a baixar 0,72%, Milão a perder 0,65% e Londres 0,28%. Em Lisboa, o PSI20 seguia a acompanhar a tendência das principais congéneres europeias e a negociar em terreno negativo nos 0,39%, para 5.315,81 pontos.

Confirmado ataque terrorista a avião russo

09h15 -Dois voos da Air France com destino a Paris foram desviados na madrugada desta quarta-feira depois de a companhia aérea ter recebido ameaças de bomba por telefone. Ambos os voos partiram dos EUA e, de acordo com a Air France, aterraram em segurança em Salt Lake City, no estado norte-americano do Utah, e em Halifax, no Canadá. As autoridades locais prosseguiram com investigações aos passageiros, bagagens e aeronaves. Está em curso também uma investigação para identificar a fonte do telefonema.


09h07
- As autoridades belgas procuram um alegado terrorista que terá fabricado os cintos de explosivos que foram acionados pelos atacantes nos atentados de sexta-feira, em Paris, informou esta quarta-feira o grupo de jornais Mediahuis. Trata-se de um homem identificado como Mohamed K, nascido nas Antilhas e que vivia em Roubaix, no norte de França.


Rue du Corbillon, em Saint Denis, subúrbio de Paris, França, onde decorre esta operação policial

08h43 - Abdelhamid Abaaoud, o principal alvo desta operação das forças antiterroristas francesas, pode estar entre os detidos, avança a France2.

08h42- Um dos suspeitos pode ainda estar no interior do apartamento, segundo informação avançada pelo site francês Le Figaro. A identidade deste suspeito ainda não é conhecida.
08h41- Um português que vive em Saint-Denis, localidade dos arredores de Paris onde decorre uma operação antiterrosita relacionada com os atentados de sexta-feira, relatou esta quarta-feira à Lusa que as autoridades não permitem que as pessoas saiam de casa.

António dos Santos, de 56 anos, vive na Rua da República, em Saint Denis, e disse à Lusa que não pode sair de casa para ir trabalhar porque está impedido pela polícia francesa de o fazer, uma vez que está a decorrer desde meio da madrugada naquela localidade uma operação policial para captura do alegado cabecilha dos atentados da passada sexta-feira e que já provocou dois mortos, entre eles uma mulher que se fez explodir.

08h34- O presidente da Cívica, associação de autarcas de origem portuguesa em Aulnay-Sou-Bois, subúrbios de Paris, adiantou esta quarta-feira que a comunidade lusa em Saint-Dennis, onde está a decorrer uma operação antiterrorismo, está "inquieta, mas não resignada".

"Ainda não conseguimos falar hoje de manhã com a vasta comunidade portuguesa que reside em Saint-Dennis porque nos foi pedido que tentássemos evitar as comunicações, mas dos contactos que fizemos anteriormente percebemos que estão com algum receio, como é natural", adiantou Paulo Marques à agência Lusa, em conversa telefónica a partir de Lisboa.

08h30- O Ministério Público parisiense emite um comunicado, divulgado no Twitter, onde confirma alguns dos dados avançados até agora. Estas informações oficiais confirmam apenas um morto e cinco detidos:
– Uma mulher barricada morreu depois de se ter feito explodir;
– Três homens que estavam no interior do apartamento foram detidos;
– Uma mulher e um homem foram detidos nas imediações do apartamento;
– Identidades dos suspeitos por revelar;
– Familiares do luso-francês envolvido nos ataques foram libertados.



08h03 - As autoridades avançam que pelos menos cinco pessoas foram detidas.

07h55 - Pelo menos três polícias ficaram feridos na sequência dos tiroteios.

07h10 - Fonte judicial disse à Reuters que pelo menos duas pessoas morreram na rusga desta madrugada, incluindo uma mulher que se fez explodir. Uma outra fonte avançou que foram detidos três suspeitos.

França está em guerra

07h02 - A agência AFP confirma que pelo menos uma pessoa morreu durante o ataque policial ao apartamento onde alegadamente estará Abdelhamid Abaaoud. Foi pedido "à população que evite totalmente a zona do centro" de Saint-Denis. Metro, autocarros e elétricos foram suspensos. As escolas vão estar encerradas esta quarta-feira.

06h28 - Durante cerca de um minuto ouviu-se uma forte troca de tiros em Saint Denis - a segunda desta madrugada. Fonte judicial confirmou à agência Reuters que Abdelhamid Abaaoud, suspeito de ser o cérebro dos atentados em Paris, é um dos alvos da operação das forças antiterroristas francesas que decorre neste momento. Vários homens armados estarão dentro de um apartamento neste subúrbio de Paris. Os residentes foram ordenados a não saírem das suas casas.

05h33 - A operação das forças especiais francesas antiterroristas em Saint Denis continua. Já há registo de vários polícias feridos.

Veja o início da operação em Saint-Denis

18/11/2015 - quarta-feira - 05h09 - Um tiroteio teve lugar na madrugada de hoje em Saint Denis, no norte de Paris, durante uma intervenção da polícia antiterrorista francesa, cinco dias após os atentados na capital do país, avança a agência de notícias AFP. Não se sabe, até ao momento, quem era o alvo desta operação. Segundo os bombeiros, uma pessoa ficou ferida sem gravidade.

22h16 - A equipa que investiga os atentados terroristas de Paris obteve um vídeo que indicia a existência de um nono terrorista entre os homens que dispararam na zona de bares e restaurantes, disse hoje fonte próxima da investigação. O vídeo mostra que pode haver um segundo atacante, juntamente com Salah Abdeslam, a menos que o homem na foto seja um dos dois cúmplices detidos na Bélgica.

Veja tiroteio junto ao Bataclan

21h30 -  A Comunidade Islâmica do sul do Tejo condenou esta terça-feira os atentados terroristas ocorridos em Paris na sexta-feira e envia condolências às famílias das vítimas.

20h52 - O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, revelou esta terça-feira que os ataques aéreos contra o grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI), que aumentaram nos últimos dias, vão intensificar-se. 

20h39 - A polícia francesa difundiu esta terça-feira à tarde a foto de um dos 'kamikaze' que se fizeram explodir na sexta-feira à noite junto ao estádio nacional de França, em Paris, e emitiu um apelo a testemunhas para o identificar.

20h35 - O hino francês foi esta terça-feira cantado em coro pelos espetadores presentes no Estádio de Wembley, em Londres, antes do jogo particular de futebol entre França e Inglaterra, em homenagem às vítimas dos atentados terroristas de Paris. A letra da 'Marselhesa' foi exibida nos ecrãs gigantes do estádio londrino, decorado com as cores da bandeira francesa e com a inscrição da divisa francesa 'Liberdade, Igualdade, Fraterindade' exibida na fachada principal. 

Estádio do Wembley canta o hino francês


O primeiro-ministro britânico, David Cameron, marcou presença em Wembley para assistir ao jogo particular, numa manifestação de solidariedade na sequência dos atentados de Paris. Antes da entoação dos hinos, o príncipe William e os dois selecionadores, Didier Deschamps e Roy Hodgson, depuseram uma coroa de flores no recinto. Foi ainda observado um minuto de silêncio, com os jogadores e os árbitros dispostos em redor do círculo central do campo.

20h08 - O candidato presidencial Sampaio da Nóvoa apelou esta terça-feira para que não se deixe "que o medo mate a democracia" depois dos atentados em Paris, defendendo que se deve juntar, mas não opor, a liberdade e a segurança.

20h03 - A aviação francesa atacou esta terça-feira, pelo terceiro dia consecutivo, Raqqa, bastião do grupo Estado Islâmico (EI), no norte da Síria, revelou o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian. "Neste momento, dez caças franceses estão sobre Raqqa," declarou o governante ao canal televisivo TF1, quatro dias após os ataques terroristas em Paris reivindicados pelo EI.

Revelado 1.º vídeo dentro do Bataclan

19h34 - O movimento de 'hackers' Anonymous afirmou esta terça-feira ter desativado mais de 5.500 contas nas redes sociais relacionadas com o grupo extremista Estado Islâmico (EI), que reivindicou os ataques da passada sexta-feira em Paris.

19h07 - O reforço drástico das medidas de segurança em França após o atentado mais grave da história do país está a gerar receios de um "Patriot Act" à francesa, com restrições significativas das liberdades dos cidadãos, noticia a AFP. O jornal francês Le Monde refere hoje o arsenal de medidas "sem precedentes" anunciado pelo Presidente François Hollande, caso do pedido de prorrogação do estado de emergência ou do fortalecimento da polícia e dos meios militares.

18h45 - O Mónaco anunciou esta terça-feira que o governo daquele principado decidiu interditar a presença de adeptos dos belgas do Anderlecht, adversários dos monegascos na Liga Europa de futebol, que defrontará no dia 26 de novembro.

Estádio evacuado em Hanover

18h05 - O jogo particular de futebol Alemanha-Holanda, que se deveria disputar esta terça-feira em Hanover, foi cancelado pelas autoridades locais por razões de segurança, revelou a agência AFP, citando fonte policial. Os espetadores presentes no estádio de Hanover, que se preparavam para render homenagem às vítimas dos atentados de sexta-feira em Paris, estão a abandonar o recinto do encontro, que estava previsto se disputar hoje à noite, segundo a AFP.

17h56 - A Assembleia Municipal de Lisboa (AML) aprovou esta terça-feira por unanimidade um voto de pesar pelas vítimas dos atentados de sexta-feira, em Paris, no qual manifesta a sua solidariedade com a capital francesa.

17H51 - As partidas das primeira e segunda ligas de futebol francesas serão disputadas no fim de semana, mas sem os adeptos das equipas visitantes, anunciaram esta terça-feira os ministérios de Desporto e do Interior daquele país.

Divulgada foto de suspeito português

17h08 - O jornal inglês Daily Mail divulgou esta terça-feira uma foto do terrorista Ismaël Omar Mostefaï, filho da portuguesa Lúcia Moreira Fernandes.

17h02 - O antigo Presidente da República, Ramalho Eanes, defendeu esta terça-feira a concertação entre Rússia, Estados Unidos, China e Europa para resolução da guerra na Síria e Iraque, considerando que a resposta bélica imediata francesa "por si não vai resolver nada".

17h00 - Um carro está em fuga na Bélgica depois de não ter parado num controlo de polícia num 
autoestrada próxima da cidade de Quievrain, junto à frtonteira da bélgica com França. Segundo o canal RTL, esta é a mesma cidade onde o terrorista em fuga, Salah Abdeslam, vivia até setembro. O canal diz que incidente levou à perseguição do veículo, incluíndo um helicóptero. No entanto, as autoridades ainda não divulgaram dados sobre o veículo em fuga.

Vídeo impressionante da fuga do Bataclan

16h42 - Já foram identificados os feridos nos atentados de Paris.

16h40 - A candidata presidencial Maria de Belém foi esta terça-feira recebida pelo Embaixador da França em Portugal e expressou a Jean-François Blarel "profundo pesar" pelos ataques de sexta-feira em Paris.

16h32 - A Comissão Parlamentar de Defesa Nacional (CDN) vai ouvir os responsáveis pelos Serviços de Informação da República Portuguesa (SIRP), tendo em conta os atentados terroristas de Paris, sem prejuízo das tradicionais audições às chefias militares lusas.

16h30 - Polícia disparou sobre um homem em Paris, no primeiro bairro. O homem ficou gravemente ferido.

As faces do terror em Paris

16h26 - O ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Jorge Moreira da Silva, prestou esta terça-feira homenagem, em Paris, às vítimas dos atentados de sexta-feira e manifestou a sua solidariedade para com o povo francês e os portugueses residentes em França.

16h08 - Abdeslam Mohammed, irmão de um dos principais suspeitos dos atentados de Paris, Abdeslam Salah, atualmente em fuga, aconselhou-o a entregar-se à polícia nma entrevista à BFM TV.

16h00 - Polícia francesa procura segundo suspeito diretamente envolvido nos atentados de Paris.

15h58 - Um 'jihadista' francês identificado como Fabien Clain gravou uma mensagem áudio, publicada na Internet, em que reivindica em nome do grupo extremista Estado Islâmico os ataques da passada sexta-feira em Paris, referiu esta terça-feira uma fonte próxima da investigação. Segundo a agência francesa AFP, este homem de 35 anos é um elemento próximo de Mohamed Merah, um radical que em março de 2012 matou a tiro sete pessoas - três militares, um professor e três menores - numa escola judia na região de Toulouse (sudoeste de França), antes de ser abatido pela polícia. Após uma análise pormenorizada ao registo áudio em francês, divulgado um dia depois dos ataques que fizeram pelo menos 129 mortos, os serviços especializados concluíram que se tratava da voz de Fabien Clain, asseguraram as mesmas fontes.

Paris: os rostos das vítimas

15h44 - As autoridades francesas estão a revistar o distrito de Boulogne-sur-Mer, no Pas-de-Calais, a norte de França. Algumas testemunhas relatam que ouviram disparos de armas automáticas.

 
15h06- O presidente francês vai a Washington, nos EUA, no dia 24 de novembro e dia 26 segue para Moscovo, na Rússia.

15h00- Está a decorrer uma nova operação antiterrorista em Molenbeek, Bruxelas.

14h58- O Egito diz que não há mão criminosa na queda do avião russo.

14h00- Jihadista francês reivindica ataque numa gravação de áudio. O terrorista chama-se Fabien Clain, tem 35 anos, e estava referenciado pelos serviços secretos desde 2001.

Cronologia do terror do ISIS em 2015

13h50- O ministro da Defesa, Aguiar-Branco, disse esta terça-feira que a invocação hoje, pela França e pela primeira vez, da cláusula de defesa mútua do Tratado de Lisboa é "perfeitamente justificável" e por isso mereceu o apoio unânime dos outros Estados-membros. "Na sequência dos atentados em Paris, a França invocou a cláusula de defesa mútua, um ato inédito mas perfeitamente justificável ", disse José Pedro Aguiar Branco, que falava no final de um conselho de ministros da Defesa da União Europeia (UE), em Bruxelas.

13h29- O número de mortes por terrorismo aumentou 80 por cento em 2014 em comparação com o ano anterior, segundo um relatório internacional divulgado hoje, em que se assinala tratar-se do maior aumento anual dos últimos 15 anos. O Global Terrorism Index (Índice do Terrorismo Global - ITG) 2015, realizado pelo Instituto para a Economia e Paz (IEP), sediado em Sydney, indica que o terrorismo continua "muitíssimo concentrado" com 78% das mortes em 2014 a ocorrerem em apenas cinco países - Afeganistão, Iraque, Nigéria, Paquistão e Síria.

13h20- Foi encontrado esta manhã em Paris um carro preto que poderá ter sido utilizado nos ataques. Foram encontradas duas armas na viatura. 
13h02- O primeiro-ministro britânico, David Cameron, vai assistir hoje ao jogo particular de futebol Inglaterra-França, no Estádio de Wembley, em Londres, numa manifestação de solidariedade na sequência dos atentados de Paris, anunciou um porta-voz.

12h57- A UE e os Estados-membros apoiaram unanimemente o pedido de assistência militar feito pela França, na sequência dos atentados de Paris, anunciou hoje a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini.


12h50- A Rússia e a França bomberdeiam Raqqa, na Síria.

12h37- O selecionador inglês de futebol, Roy Hodgson, disse hoje que o jogo particular com a França, em Wembley, "não será um jogo normal", na sequência de os atentados de sexta-feira em Paris.

12h36- Três detidos na Alemanha por suspeitas de envolvimento nos atentados de Paris. A Torre Eiffel voltou a fechar.

12h15- O Presidente da Assembleia da República assinou esta terça-feira o livro de condolências pelas vítimas dos ataques terroristas de Paris, na Embaixada de França, em Lisboa, desejando "a mesma liberdade" de sempre em ambos os países.

Conheça os jihadistas portugueses

12h05- Estado Islâmico responde à ameaça do grupo Anonymous.

11h18- Autoridades francesas identificaram mais um suspeito.

09h36- As autoridades egípcias detiveram esta terça-feira dois funcionários do aeroporto Sharm el Sheikh por suspeitas de terrorismo. Os dois funcionários são suspeitos de terem ajudado a colocar uma bomba no avião russo que se despenhou no Sinai, no Egito.

08h39- A Tunísia travou um ataque terrorista de grande envergadura este mês, contra hotéis e esquadras de polícia.

08h32- "Ato terrorista" na origem da queda do avião russo. Serviços secretos confirmam que bomba explodiu a bordo.

07h40- A polícia francesa realizou 128 rusgas na madrugada de hoje, no âmbito do estado de emergência decretado após os atentados de sexta-feira passada em Paris, disse à rádio France Info o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve.

Monumentos com cores de França

06h58- A aviação francesa bombardeou novamente, esta noite, o principal reduto do grupo extremista Estado Islâmico (EI) no norte da Síria, destruindo um centro de comando e um centro de treino, anunciou o Estado-maior das forças armadas de França.


05h48- Pelo menos 26 dos 50 estados norte-americanos, quase todos sob controlo político republicano, desafiaram hoje o Presidente Barack Obama, ao negarem acolher refugiados sírios após os atentados da passada sexta-feira em Paris.

00h49 - Cinco dos sete bombistas suicidas que se fizeram explodir na sexta-feira em Paris foram já identificados pelas autoridades, confirmando-se que quatro tinham nacionalidade francesa e combateram na Síria.

As fotos do terror em Paris

17/11/2015 - terça-feira - 00h23 - O particular Bélgica-Espanha, agendado para esta terça-feira, foi cancelado por questões de segurança.

-------------

16/11/2015 - segunda-feira 22h58 - O Governo de França pretende impor aos cidadãos franceses que regressem da Síria ou do Iraque "condições de vigilância", incluindo "prisão domiciliária", disse esta segunda-feira uma fonte do executivo. O Governo pretende que aqueles franceses, potencialmente envolvidos com grupos extremistas, sejam sujeitos a um "visto de regresso" ao território nacional, afirmou a mesma fonte, sublinhando que a criação e aplicação daquela medida supõe uma revista constitucional.

22h03 - Jean Claude-Juncker, presidente da Comissão Europeia, e Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, ficaram retidos na Turquia, onde estiveram a participar na cimeira dos G20, devido a preocupações de segurança com o seu voo. Os altos representantes da UE vão regressar a Bruxelas apenas na terça-feira.

21h30 - Segundo a imprensa local francesa, a operação policial em Estrasburgo já terminou. As autoridades policiais não conseguiram encontrar o terrorista.

21h09 - O porta-voz do PSD condenou esta segunda-feira os "bárbaros e cobardes ataques" de sexta-feira em Paris, manifestou solidariedade para com as famílias das vítimas e o povo francês e expressou orgulho nos portugueses residentes em França.

20h48 - Está a decorrer neste momento uma operação policial em Estraburgo, França, onde poderá ter estado o terrorista Abdeslam Salah. O terrorista terá sido visto nesta zona francesa durante a tarde desta segunda-feira.

20h41 - Já é conhecida a identidade da mãe do terrorista Ismaïl Omar Mostefaï. Segundo apurou o Correio da Manhã, Mostefaï é filho de Lúcia Moreira Fernandes, de 54 anos, natural de Póvoa de Lanhoso, Braga. O pai, Mohammed, tem 60 anos. Ambos já foram ouvidos pela polícia. 

20h36 - O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, chegou esta noite a Paris para testemunhar a "relação forte" entre os EUA e a França e exprimir a "determinação" dos dois aliados em lutar contra o terrorismo. 

20h26 - O presidente da Associação dos Imigrantes nos Açores (AIPA) manifestou esta segunda-feira preocupação quanto um eventual retrocesso na dinâmica europeia de sã convivência entre pessoas de diferentes culturas devido aos ataques terroristas ocorridos em Paris.

20h22 - A polícia de Hannover reforçou esta segunda-feira o dispositivo de segurança para o jogo particular de futebol de terça-feira entre Alemanha e Holanda, que vai contar com a presença da chanceler Angela Merkel e todo o seu gabinete.

20h07 - O treino desta segunda-feira da seleção francesa de futebol decorreu sob fortes medidas de segurança dentro e fora do Estádio de Wembley, em Londres, onde, na terça-feira, se defrontarão as duas seleções em jogo particular. 

19h56 - O ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, defendeu esta segunda-feira a aplicação de sanções, não apenas ao Estado Islâmico (EI), mas também aos países que estão a apoiar financeiramente essa organização.

19h54 - O Euro2016 vai realizar-se em França como previsto e nos termos anunciados, revelou esta segunda-feira a UEFA. "Há mais de três anos a esta parte, o Euro2016 SAS (comité organizador) tem trabalhado em proximidade com as autoridades relevantes para desenvolver os mais apropriados mecanismos de forma a garantir a segurança da prova. Estamos confiantes de que vão ser tomadas as medidas necessárias para garantir que haverá segurança para todos os envolvidos", refere a UEFA. Segundo o responsável máximo da organização, Jacques Lambert, a preparação para a eventualidade de ataque terrorista foi questão sempre tida em conta e a ser preparada.

18h46 - Os Estados Unidos anunciaram esta segunda-feira que vão enviar uma missão policial a Paris para conhecer "novos elementos" relacionados com o terrorismo, na sequência dos atentados de sexta-feira, informou uma fonte oficial. 

18h14 - O Presidente russo defendeu esta segunda-feira que os atentados de sexta-feira em Paris provam que Moscovo "tinha razão" em querer uma coligação antiterrorista internacional, mas o seu homólogo norte-americano considera que seria "um erro" enviar tropas para a Síria. "É indispensável [formar uma coligação antiterrorista internacional], falei disso na sessão da ONU dedicada aos 70 anos da organização. Falei exatamente disso, e os trágicos acontecimentos que se seguiram confirmaram que tínhamos razão", declarou Vladimir Putin, no final da cimeira dos líderes do G20 em Antalya, na Turquia.  

17h49 - O presidente do município de Londres, Boris Johnson, vai assistir ao 'amigável' de futebol entre França e Inglaterra, na terça-feira, de modo a expressar a sua solidariedade ao povo francês, alvo dos atentados terroristas de sexta-feira.

17h38 - O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, prestou esta segunda-feira uma homenagem, em Paris, às vítimas dos atentados de sexta-feira, em particular aos cidadãos nacionais, depositando um ramo de flores junto ao Le Bataclan. 

16h52 -  O presidente do Observatório de Segurança, Terrorismo e Crime Organizado (OSCOT) disse esta segunda-feira que Portugal "não pode de maneira nenhuma descurar a ameaça de um atentado" terrorista, apesar de esta ser "tendencialmente maior" na França ou na Bélgica. "Portugal por causa da sua pertença à União Europeia, por causa das suas alianças, incluindo a Organização do Tratado Atlântico Norte, é um país que não pode de maneira nenhuma descurar a ameaça de um atentado. Claro que o grau de ameaça em relação à França é maior, até por causa dos bombardeamentos", disse à agência Lusa Rui Pereira.

16h44 - A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, disse esta segunda-feira que a a questão do terrorismo não pode confundir-se com a das migrações, salientando que a resposta é política e cultural. "A única maneira de combater o terrorismo é juntarmo-nos, essa é a nossa força, e não ter medo da diversidade", disse Mogherini, em conferência de imprensa no final de uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE.

16h29 - O provedor de Justiça, José de Faria Costa, condenou esta segunda-feira de "um jeito forte, incondicional e o mais veemente possível as atrocidades cometidas" em Paris e manifestou solidariedade para com o Estado e o povo francês.
 
16h27 - O ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, disse esta segunda-feira, em Bruxelas, que, embora Portugal até agora tenha sido "poupado" a ataques terroristas, "não existem garantias absolutas" de que não seja alvo, justificando-se assim "medidas cuidadosas de segurança".

16h20 - A Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT) admite que uma "reação a quente" aos atentados de Paris motive alguns cancelamentos de viagens para França, mas acredita que "tudo regresse à normalidade" em alguns dias.

16h07 - O primeiro-ministro húngaro afirmou esta segunda-feira que os autores dos atentados em Paris na sexta-feira "exploraram as migrações em massa" para a União Europeia (UE) e defendeu os direitos dos europeus à "autodefesa". "De forma deliberada e organizada, os terroristas exploraram as migrações em massa ao misturarem-se com a multidão que deixou as suas residências à procura de uma vida melhor", disse Viktor Urban.

16h02 - O grupo radical Estado Islâmico (EI) tem provavelmente em preparação outras operações semelhantes aos ataques de Paris, considerou esta segunda-feira o diretor da CIA, John Brennan. O EI "não se contenta em limitar as suas atividades mortíferas ao Iraque e à Síria e em criar 'franchises' locais no Médio Oriente, no sudeste da Ásia e em África, criou um programa de operações exteriores que aplica com efeitos letais", declarou o diretor da agência de informações norte-americana. "Os serviços de segurança e de informações trabalham com afinco neste momento para ver o que mais conseguem fazer para o revelar", adiantou.


16h01- Pode haver mais uma vítima portuguesa. O secretário de Estado das Comunidade José Cesário e o Cônsul foram ao Bataclan prestar homenagem às vítimas. Cesário falou com a Margarida de Sousa, a portuguesa que salvou mais de 30 pessoas, e, durante a conversa, foi abordado por um jovem português que lhe disse que haveria mais uma vítima mortal de nacionalidade portuguesa. O jovem deu os dados do português em questão: chama-se Pedro tem cerca de 20 anos e é natural de Chaves. O secretário de Estado não tinha indiciação desta vítima. 

15h55- As autoridades belgas acusaram de ligação ao terrorismo dois dos detidos durante o fim de semana após os ataques de Paris, anunciaram os procuradores. Os dois detidos foram acusados de "ato terrorista" e de "participação em atividades de um grupo terrorista", enquanto cinco pessoas presas durante o fim de semana foram libertadas sem qualquer acusação, anunciou o Ministério Público. Um dos homens libertados é Mohamed Abdeslam, irmão de Brahim, que esteve envolvido nos ataques de sexta-feira, e de Salah, um dos principais suspeitos dos ataques.

15h52- A Torre Eiffel reabriu ao público.

15h44- A seleção francesa de futebol chegou hoje a Londres rodeada de fortes medidas de segurança, na véspera do jogo particular com a Inglaterra, que se disputa no Estádio de Wembley, quatro dias após os atentados de Paris. As 80.000 pessoas que na terça-feira vão lotar o Estádio de Wembley, em Londres, para o particular de futebol Inglaterra-França, vão entoar "A Marselhesa", o hino gaulês, em memória das vítimas dos atentados de Paris.

15h42- A líder da Frente Nacional (FN, extrema-direita) francesa, Marine Le Pen, reclamou hoje o "fim imediato de qualquer acolhimento de imigrantes em França" para evitar a infiltração de possíveis terroristas no país e evitar atentados.

15h24- Hollande diz que a França vai intensificar os bombardeamentos na Síria. O presidente diz que "França está em guerra".

15h22- O grupo extremista Estado Islâmico (EI) ameaçou hoje realizar mais atentados, semelhantes aos de Paris, na sexta-feira, em outros países que integram a coligação internacional que bombardeia as posições do movimento no Iraque e na Síria. Num vídeo difundido na Internet pela filial do EI na região iraquiana de Kirkuk e cuja autenticidade não pode ser confirmada, o grupo extremista afirmou que vai atacar os Estados Unidos, Austrália, Canadá e Bélgica, entre outros, "se continuarem os bombardeamentos contra os muçulmanos".

15h10- Obama: "o nosso objetivo é destruir esta organização bárbara".

15h10- Um condutor de um Seat preto está a ser perseguido pelas autoridades em Turim, Itália.

14h51- O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, desloca-se na quarta-feira, pelas 11h00, à Embaixada de França em Portugal, onde assinará pessoalmente o livro de condolências aberto em consequência dos ataques em Paris na sexta-feira à noite.


14h35- Vladimir Putin, presidente da Rússia, afirmou que "o Estado Islâmico é financiado por 40 países, incluindo membros do G-20".

13h14- Um dos terroristas do Bataclan Samy Amimour.
13h07- O presidente do Sporting anunciou hoje que o Sporting vai homenagear Manuel Colaço Dias, um dos portugueses mortos nos atentados em Paris, um ataque que Bruno de Carvalho considerou "bárbaro", num mundo "sem discernimento".

12h55- O Presidente da República português defendeu hoje uma "resposta rápida" ao terrorismo, considerando que a Europa "não pode continuar de braços caídos" depois de crimes tão "hediondos" como o que aconteceu sexta-feira em Paris.


12h55- A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos destruiu, pela primeira vez, 116 camiões-cisternas utilizados pelo grupo extremista Estado Islâmico no leste da Síria, anunciou hoje o Pentágono. Os camiões foram destruídos no domingo, perto de Boukamal, uma cidade dominada pelo Estado Islâmico na fronteira com o Iraque, de acordo com o comunicado do departamento de Defesa dos Estados Unidos.

12h50- Dos sete detidos esta segunda-feira na Bélgica, cinco foram libertados incluindo Mohamed Abdeslam, irmão do terrorista em fugo e irmão de um dos bombistas-suicidas.

12h40- O primeiro-ministro português considerou hoje que é urgente encontrar respostas conjuntas mais eficazes no combate ao terrorismo e que isso implica um reforço da cooperação no plano da União Europeia e a nível internacional.

11h58- O cantor norte-americano Prince decidiu adiar a digressão europeia, que deveria iniciar-se a 24 deste mês, devido aos atentados de sexta-feira em Paris, indicou hoje o produtor francês.

11h20- A emissora pública belga RTBF afirmou, esta segunda-feira, que a polícia deteve uma pessoa no distrito de Molenbeek, em Bruxelas, Bélgica. No entanto, não se trata de Salah Abdeslam, suspeito de estar envolvido nos atentados de Paris, como inicialmente a agência noticiosa belga RTL tinha referido.

Os responsáveis pela RTL recusaram comentar o lapso, segundo a agência Reuters.


11h00- Realiza-se um minuto de silêncio em França e em vários outros países.

10h53- O Governo marroquino anunciou hoje que a polícia desmantelou uma célula terrorista ativa em Beni Melal, no centro de Marrocos, que jurou fidelidade ao autoproclamado Estado Islâmico (EI) e planeava atentados no país. Num comunicado, o Ministério do Interior marroquino, citado pela agência EFE, refere que a célula integrava quatro elementos e preparava um "plano terrorista perigoso" com o objetivo de "atentar contra a estabilidade e segurança" de Marrocos.

10h30- Foram realizadas 168 buscas domiciliárias em França esta madrugada. Buscas realizadas em todas as principais cidades do país. Ficaram presas 23 pessoas e 104 ficaram em prisão domiciliária. Foram apreendidas 31 armas, incluindo armas de guerra.

10h18- A Turquia diz que notificou França duas vezes- em Dezembro de 2014 e Junho de 2015- sobre um dos terroristas.

10h11- A polícia belga está hoje a conduzir uma nova operação de grande envergadura em Molenbeek, em Bruxelas, tendo as forças de segurança fechado um bairro e cercado um edifício. Houve pelo menos uma detenção.

10h11- Um dos terroristas suicidas responsáveis pelos atentados de sexta-feira em Paris, Samy Amimour, foi à Síria em 2013, disse a família, citada hoje pela agência noticiosa francesa AFP.


10h09- A Comissão Europeia e o Parlamento Europeu decidiram hoje aumentar o nível de alerta nos seus edifícios em Bruxelas, de branco para amarelo, depois dos atentados em Paris, na passada sexta-feira à noite.

10h08- O belga Abdelhamid Abaaoud é suspeito de ser o cérebro dos atentados em Paris. Segundo as autoridades, Abaaoud esteve ligado aos ataques falhados a um comboio e a uma igreja. Abdelhamid Abaaoud está na Síria e terá sido de lá que comandou as operações.


O belga Abdelhamid Abaaoud

09h15- A irmã de um dos jovens portugueses dado como desaparecido após os atentados em Paris revelou ao CM que o irmão está bem. A imagem divulgada como pertencente a Cédric Santos corresponde a André Santos, um jovem português que vive em Bordéus. A irmã afirmou que o português já foi vítima de roubo de identidade várias vezes e que, provavelmente, este caso será apenas mais um. 

Até ao momento não se sabe se existe algum cidadão português com o nome de Cédric Santos, dado como desaparecido no domingo por José Cesário, secretário de Estados das Comunidades. Sabe-se apenas que a foto divulgada, supostamente como pertencendo a Cédric Santos, pertence a André Santos, que não foi afetado pelos atentados.

A foto de André Santos começou a circular na internet depois de o jovem ter sido dado como desaparecido no Twitter, através da hashtag #Recherche (busca).

09h19- O secretário de Estado das Comunidades negou esta segunda-feira a existência de uma terceira portuguesa morta nos atentados de Paris na sexta-feira, salientando que até domingo à noite estavam apenas confirmadas duas vítimas mortais portuguesas.

09h08-
Foram identificados dois novos suspeitos dos atentados em Paris. Um dele é o homem-bomba do Estádio de França e teránascido na Síria. O terrorista terá entrado na Europa através da Grécia, em Outubro. O juiz anunciou que o outro bombista identificado já tinha sido indiciado por o terrorismo. O assaltante Bataclan, Samy Amimour, nasceu em Paris em 1987 e foi alvo de um mandado de prisão internacional em 2013. Foram detidos três membros da sua família, esta segunda-feira.  

08h55- No final do jogo particular França-Alemanha de sexta-feira, no Estádio de França, em Paris, Daniela Fogageira e Bruno Arcos viveram momentos de terror.

08H40- David Cameron disse que só nos últimos seis meses foram evitados sete atentados no Reino Unido.

08h33- Mais de 150 rusgas foram levadas a cabo em locais islamitas em França desde os atentados perpetrados na sexta-feira, disse hoje o primeiro-ministro francês, Manuel Valls.

08h19- Mais de 150 rusgas foram levadas a cabo em locais islamitas em França desde os atentados perpetrados na sexta-feira, disse hoje o primeiro-ministro francês, Manuel Valls. Em Lyon, no centro-leste do país, foram apreendidas armas, um lança-foguetes, coletes à prova de bala, várias pistolas e uma arma automática de tipo 'kalachnikov'. As autoridades procederam a cinco detenções, segundo uma fonte próxima do processo. O estado de emergência decretado em França aumenta a margem de intervenção dos polícias, que confirmaram "dezenas de rusgas".

07h55- Isobel Bowdery, sul-africana de 22 anos, era uma das 1500 pessoas que assistiam ao concerto no Bataclan. Contou no Facebook como se conseguiu salvar, num post que se tornou viral.

07h31- O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, disse hoje que a França tem de se preparar para a possibilidade de novos atentados terroristas e que os ataques de sexta-feira em Paris foram planeados a partir da Síria. Valls sublinhou que a França ainda pode voltar a ser alvo de ataque "nos próximos dias, nas próximas semanas". "Vamos viver muito tempo com esta ameaça, (...) temos de estar preparados", disse o primeiro-ministro francês à rádio RTL, falando ainda em "novas réplicas" por parte da França.

16/11/2015, segunda-feira - 07h30- As autoridades francesas encontraram um lança roquetes em Lyon, França, durante as operações desta madrugada. As forças especiais estão em diferentes cidades de França, numa grande operação contra o terrorismo. O primeiro-ministro francês diz que as operações desta madrugada estão relacionadas com os atentados de sexta-feira. Foram detidas pelo menos cinco pessoas e foram ainda apreendidas várias armas e dinheiro.

15/11/2015, domingo - 23h58 - O grupo Anonymous publica um vídeo no qual anuncia planos para lançar "a maior operação já realizada" contra Daesh, em resposta aos ataques em Paris.

23h06 - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mantém o plano de acolher 10 mil refugiados sírios no país em 2016 apesar dos ataques terroristas perpetrados na sexta-feira em Paris, assegurou um assessor.

20h55 - Os países do G20 anunciaram este domingo no final de uma cimeira em Antalya, na Turquia, que vão tomar medidas contra a "circulação crescente de terroristas estrangeiros", segundo um comunicado. O grupo avança que essas medidas passarão pela "gestão das fronteiras" e o "reforço da segurança aérea".

20h50 -
Ministro da Defesa francês anuncia bombardeamentos ao Estado Islâmico na Síria. Raides aéreos atingiram um centro de controlo. Cerca de 20 bombas mataram mais de 130 pessoas.


20h33 - Mais de 20.000 pessoas, entre as quais o primeiro-ministro dinamarquês, concentraram-se este domingo numa vigília à luz de velas frente à embaixada francesa em Copenhaga num ato de solidariedade com as vítimas dos atentados em Paris, disse a polícia.

20h25 - O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse este domingo que os atentados de sexta-feira em Paris, não interferirão com a candidatura parisiense à organização dos Jogos Olímpicos de 2024.

18h41 - Confirmada a morte de mais uma portuguesa nos atentados de Paris. Christine Gonçalves, de 50 anos, trabalhava na editora Mercury, sendo que morreu na sala de concertos Bataclan.

18h12 - As autoridades francesas alertaram o Governo de Madrid de que Abdeslam Salah, o terrorista em fuga, pode já estar em Espanha.

18h04 - O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas disse este domingo que, no Consulado de Portugal em Paris e no Registo Civil, não consta o nome do terrorista Ismael Omar Mostefai, apontado como filho de mãe portuguesa.

Monumentos iluminam-se com cores de França

18h03 - O Presidente francês François Hollande defendeu que o estado de emergência no país seja prolongado por três meses.


18h00 - Os ministros da Defesa de França, Jean-Yves Le Drian, e dos Estados Unidos, Ashton Carter, concordaram na tomada de "medidas concretas" para "intensificar" a cooperação militar contra o grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico (EI).

17h52 - Momento de confusão na Praça da República, em Paris. As pessoas abandonam o local, após um aparente falso alarme.

Revelado 1.º vídeo dentro do Bataclan

17h33 - O aeroporto de Hamburgo está encerrado por razões de segurança. Nenhum voo está autorizado a descolar.

17h18 - A maioria dos candidatos republicanos à presidência dos EUA defenderam este domingo o fim do acolhimento de refugiados sírios, após os atentados de Paris, para evitar a infiltração de terroristas do Estado Islâmico (EI).

17h16 - A Bélgica emitiu um mandado de detenção internacional contra um dos três irmãos suspeitos de envolvimento nos atentados de Paris, disse fonte judicial à agência France Presse. O suspeito residia no bairro Molenbeek, em Bruxelas, segundo a fonte. Abdeslam Salah (na foto em baixo) tem 26 anos.

16h17 - O secretário-geral do PCP condenou este domingo os atentados em Paris e defendeu que a resposta ao terrorismo passa pelo combate "às suas mais profundas causas" e pela defesa de valores como a liberdade e a soberania dos estados.

16h10 - Três dos presumíveis autores dos atentados de Paris eram irmãos e um deles pode estar em fuga, disse este domingo fonte próxima da investigação à agência France Presse. Um dos irmãos morreu nos atentados, o segundo está detido na Bélgica, não se sabendo se participou ou não nos ataques, e o terceiro tem paradeiro desconhecido das autoridades, podendo ser um dos bombistas suicidas ou estar em fuga.

16h08 - Ismaël Omar Mostefaï, um dos terroristas identificado como autor de um dos ataques da noite de sexta-feira em Paris, é filho de pai argelino e de mãe portuguesa, avança o New York TimesIsmaël é um dos cinco filhos deste casal.

14h22 - A polícia e os serviços secretos britânicos estão a ajudar os seus colegas franceses e belgas na investigação aos atentados de sexta-feira em Paris, revelou hoje a ministra do Interior britânica, Theresa May.

Vídeo impressionante da fuga do Bataclan

14h20 - Várias metralhadoras kalashnikov, semelhantes às usadas nos atentados de sexta-feira em Paris, foram descobertas num automóvel preto encontrado em Montreuil, nos arredores da capital francesa, e que a polícia admite ter sido utilizado pelos atacantes.

14h12 - O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas confirmou ao Correio da Manhã que dois portugueses estão desaparecidos: os jovens Cédric Santos (na foto em baixo à esquerda) e Julien Ribeiro (à direita na imagem). José Cesário disse que nenhum destes homens se encontra na lista de mortos ou de feridos. O secretário de Estado avançou ainda que um outro indivíduo que se encontra internado é venezuelano, mas de origem portuguesa.



13h57 -
 A Procuradoria Federal belga confirmou este domingo que dois dos autores dos atentados de Paris eram cidadãos franceses que residiam em Bruxelas, e que dois automóveis utilizados nos ataques foram alugados na Bélgica. 

13h29 - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, defendeu este domingo que os atentados de Paris e a descoberta de um passaporte sírio junto a um dos atacantes não devem levar a uma mudança na política europeia de acolhimento de refugiados. "Os que cometeram os atentados são exatamente aqueles de quem os refugiados fogem e não o contrário. Consequentemente, não há motivo para rever o conjunto das políticas europeias em matéria de refugiados".

13h28 - A Assembleia Parlamentar do Mediterrâneo defendeu que uma resposta internacional "adequada e imediata é a reação esperada para por fim ao terror" depois dos "ataques terroristas hediondos que abalaram Paris e o mundo civilizado sexta-feira à noite".

13h24 - A reunião extraordinária dos ministros do Interior da União Europeia pedida por França para reforçar a luta antiterrorista foi este domingo convocada para sexta-feira pela presidência luxemburguesa da UE.

Noite de massacre em Paris

13h22 - A comunidade francófona católica em Lisboa juntou-se este domingo para uma missa em honra das vítimas dos atentados de sexta-feira em Paris, numa celebração igualmente dedicada às populações que sofrem com os atos de terrorismo noutros pontos do mundo.

12h50 - A associação de jovens lusodescendentes Cap Magellan e o vereador da Câmara de Paris Hermano Sanches Ruivo procuram dois jovens alegadamente de origem portuguesa que aparecem como desaparecidos na conta 'Twitter' criada na sequência dos atentados de Paris. Hermano Sanches Ruivo, fundador da associação Cap Magellan, disse à agência Lusa que estão à procura dos jovens Julien Ribeiro e Cédric Santos (na foto em baixo), que surgem na conta @rech_paris do Twitter. 

12h24 - O líder da oposição em França, Nicolas Sarkozy, pediu este domingo "modificações drásticas" na política de segurança do presidente francês, François Hollande, durante uma reunião no Eliseu após os atentados terroristas de sexta-feira em Paris.

12h21 - A França pediu este domingo a realização em Bruxelas de uma reunião extraordinária dos ministros do Interior da União Europeia (UE) a 20 de novembro, próxima sexta-feira, para "reforçar" a luta anti-terrorista depois dos atentados de Paris.

12h19 - O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, defendeu este domingo, em Paris, que a Europa não pode ter "uma resposta de ódio" aos atentados, pois essa é a agenda dos terroristas, de quem também os refugiados fogem.


12h13 - O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, anunciou este domingo que 103 corpos das vítimas dos ataques em Paris já foram identificados, ficando a faltar identificar entre 20 a 30.

12h12Portugueses vítimas de terror. Manuel e Précilia (na foto em baixo) morreram no massacre de Paris, mas pelo menos mais dois jovens terão sido abatidos. Ler mais.

11h51 -  O secretário de Estado das Comunidades revelou este domingo que quatro portugueses feridos nos atentados de sexta-feira em Paris "já tiveram alta" e um outro "permanece internado", mas que o seu estado de saúde "não é grave". Quanto ao português que ainda se encontra internado num hospital parisiense, Cesário adiantou que o mesmo, nascido a 5 de junho de 1980, será este domingo visitado pelos responsáveis do Consulado de Portugal em Paris.

11h46 - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou este domingo que os líderes do G20, reunidos em Antalya, na Turquia, irão enviar uma mensagem "muito forte e dura" contra o terrorismo, depois dos ataques de sexta-feira em Paris.

11h42 - O líder da oposição de direita em França, Nicolas Sarkozy, vai pedir um relatório sobre os preparativos da COP21, a Cimeira de Paris sobre o clima, a realizar entre 30 de novembro e 11 de dezembro, disseram à France Press fontes do seu partido.

11h13 - Várias iniciativas culturais da comunidade portuguesa foram canceladas este fim-de-semana, na região de Paris, na sequência dos atentados de sexta-feira.

11h12 - O Correio da Manhã (na foto em baixo) e a CMTV têm este domingo os seus logótipos pintados com as cores da bandeira francesa, num gesto de solidariedade para com as vítimas do massacre em Paris e o povo francês.

10h55 - O presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu este domingo "esforços redobrados" para eliminar o grupo Estado Islâmico que reivindicou os atentados de sexta-feira em Paris, na abertura da Cimeira G20 na Turquia. "Vamos redobrar esforços com nossos esforços para assegurar uma transição pacífica na Síria e para eliminar o Daech [sigla árabe para Estado Islâmico".

10h46 - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, exortou este domingo a comunidade internacional a "unir esforços" para responder à ameaça terrorista. "Não podemos controlar a ameaça terrorista [...] se toda a comunidade internacional não unir os seus esforços", declarou Putin

10h45 - O presidente do Conselho Europeu considerou este domingo "inaceitável" que a Rússia esteja a atacar a posição moderada na Síria, o que poderá desencadear uma nova vaga de refugiados. Donald Tusk afirmou que a UE já começa a ter "alguns sinais" das consequências dos ataques russos. 

09h30Margarida de Sousa (na foto em baixo) é uma portuguesa que vive em Paris há 35 anos, onde é porteira. Na noite trágica dos atentados, Margarida salvou entre 30 e 40 pessoas junto ao Bataclan. Leia aqui a história de Margarida de Sousa.

09h13 - A França foi alertada nas últimas semanas para um notório aumento das comunicações entre grupos jihadistas no Médio Oriente e possíveis ativistas locais, assegurou este domingo um dos principais especialistas israelitas em serviços secretos. "As comunicações tinham como destino várias cidades em França", assegurou o jornalista Ronen Bergman, do diário "Yediot Aharonot", que cita fontes nos serviços secretos israelitas e ocidentais.

Revelado 1.º vídeo dentro do Bataclan

08h53 - Seis pessoas da família do terrorista francês identificado como autor de um dos ataques da noite de sexta-feira em Paris foram detidas e estão a ser interrogadas, afirmaram este domingo fontes ligadas à investigação. Estas seis pessoas, entre as quais o pai , o irmão e a cunhada de Ismael Omar Mostefai, encontram-se nas instalações da Subdireção Antiterrorista (SDAT), nos arredores de Paris, segundo a "BFM TV", citada pela agência Efe. Entretanto, foi encontrado um carro preto modelo Seat usado por homens armados que dispararam contra pessoas em restaurantes durante os ataques de sexta-feira. De acordo com a polícia, citada pela agência France Presse, o veículo foi encontrado este domigno no subúrbio de Montreuil.

08h50 - Leia o Editorial do Correio da ManhãSentimentos dum ocidentalÉ preciso abafar o terror no local de onde emanam as ordens.

08h18 - Quatro polícias ficaram feridos num ataque suicida de um bombista do Estado Islâmico. O país recebe este domingo e segunda-feira a cimeira dos G20. Barack Obama chegou este domingo à Turquia para participar nesta reunião.

As fotos do terror em Paris

05h52 - A Malásia anunciou este domingo o reforço das medidas de segurança para a cimeira da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), que acolhe na próxima semana, após os atentados em Paris, que fizeram pelo menos 129 mortos. O ministro do Interior malaio, Ahmad Zahid Hamidi, indicou que além de aumentar o número de agentes destacados para a operação policial, as autoridades intensificaram a vigilância. "Não só estamos preparados como que também nos estamos a reforçar em termos de pessoal, sobretudo a pensar na próxima semana", disse, citado pelo jornal The Star.

03h33 - Xangai iluminou a torre de televisão "Pérola do Oriente", um dos símbolos da capital financeira da China, com as cores da bandeira de França, em solidariedade com Paris após os atentados que fizeram pelo menos 129 mortos.

Os vermelho, branco e azul da "Pérola do Oriente" foi o que mais se destacou na noite de sábado na paisagem de Xangai, que conta com um dos arranha-céus mais futuristas do mundo. No "Bund, a marginal neoclássica da cidade, na margem do rio Huangpu, no lado oposto, onde diariamente os turistas disfrutam dessa vista, uma multidão protagonizou uma concentração em resposta à barbárie de Paris. 

03h15 - O senador norte-americano Bernie Sanders, aspirante à candidatura democrata à Casa Branca, defendeu, este sábado, um maior envolvimento dos países muçulmanos na luta contra os 'jihadistas' do Estado Islâmico, considerando tratar-se de "uma guerra pela alma do Islão".  

02h39 - A aspirante a candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton apelou, este sábado, ao mundo para se unir contra o islamismo radical, um dia depois dos atentados em Paris, que fizeram 129 mortos.

"Nós devemos ser resolutos em unir o mundo para destruir o tipo de ideologia 'jihadista' radical que motiva organizações como o Estado Islâmico (EI), um grupo terrorista violento, bárbaro, impiedoso", afirmou a antiga chefe da diplomacia norte-americana, na abertura do debate democrata televisivo em Des Moines, no estado de Iowa.

02h28 - Um minuto de silêncio em honra das vítimas dos atentados perpetrados em Paris marcou, este sábado, o arranque do segundo debate dos aspirantes a candidatos democratas à presidência dos Estados Unidos.

01h08 - Foi apanhado o homem que alugou o carro usado nos ataques em Paris.

01h00 - Pelo menos 20 estrangeiros morreram na sexta-feira em Paris, na sequência dos atentados terroristas cujo mais recente balanço é de 129 mortos e 352 feridos, 99 destes em estado grave. Entre os estrangeiros mortos estão dois portugueses, três belgas, duas jovens tunisinas, três chilenos, dois argelinos, um marroquino, dois mexicanos, com dupla nacionalidade, um norte-americano, outro espanhol, dois cidadãos romenos e um britânico.

00h47 - Filme francês 'Made in France' que iria estrear na próxima semana foi adiado devido aos atentados em Paris. 
A película retrata um jornalista que se infiltra numa célula jihadista que causa o pânico em Paris.
15/11/2015, domingo - 00h40- Encontrado cinto de explosivos no Bataclan depois da morte dos terroristas. A polícia francesa acredita que um elemento jihadista conseguiu escapar e deixou o cinto no chão.

----------

14/11/2015, sábado - 23h59 - O avançado sueco Zlatan Ibrahimovic admitiu hoje, após a vitória por 2-1 sobre a Dinamarca, na primeira mão do 'play-off' do Euro2016 de futebol, ter pensado constantemente durante o jogo nas vítimas do atentado de Paris.

23h43 - Uma mensagem no Twitter alegadamente do Estado Islâmico e recebida pelos Anonymous Portugal dá conta de um possível ataque a Portugal.

23h38 - A Rússia colocou os serviços de segurança nacional em alerta máximo na sequência dos ataques terroristas perpetrados em França que provocaram pelo menos 129 mortos, anunciaram hoje as autoridades russas antiterrorismo.


23h32 - Um dos homens-bomba foi identificado como Ismaël M., de 29 anos, de acordo com o 'Le Parisien'. Esteve na Síria entre o outono de 2013 e a primavera de 2014. O pai e o irmão do terrorista foram detidos esta noite.

23h24 - A Bélgica declara o nível de alerta máximo para todos os grandes eventos.
23h05 - Um dos suspeitos terá quinze anos, de acordo com o jornal Daily Mail.

22h24 - Pai e irmão de um dos bombistas em Bataclan foram detidos e decorrem buscas nas suas casas, avançou a Agência France Presse (AFP).


22h22 - A banda norte-americana Eagles of Death Metal, que tocou na sexta-feira à noite na sala de espetáculos de Paris atacada por terroristas, cancelou a digressão europeia que terminaria em dezembro em Lisboa, foi hoje anunciado. Os elementos da banda sobreviveram todos ao ataque, sem qualquer ferimento. No entanto, de acordo com a revista norte-americana Rolling Stone, o responsável pela venda de 'merchandising' da banda foi um dos mortos do ataque armado à sala de espetáculos Bataclan.


22h10
- Há terroristas em fuga. Fontes oficiais francesas confirmam que têm em curso uma caça ao homem. Acreditam que há operacionais do Estado Islâmico que não morreram nos ataques. A polícia procura mais uma equipa que apoiou os ataques de ontem e que estará um fuga num carro de matrícula estrangeira.

As fotos do terror em Paris

22h07 - O presidente da Câmara de Mértola, Jorge Rosa, concelho de onde era natural o português morto nos atentados em Paris, considerou hoje como um "momento muito triste" a perda deste "filho da terra".


21h40 - Fonte do Governo grego adianta que há forte possibilidade de haver um segundo atacante que também entrou na Europa através da Grécia.

21h23 - As luzes das janelas da fachada da edifício da Câmara Municipal do Funchal, à semelhança do que acontece noutros locais públicos, ostentam esta noite as cores da bandeira de França, numa manifestação de solidariedade para com os parisienses.

Noite de massacre em Paris

21h20 - O líder do movimento xiita libanês Hezbollah, Hassan Nasrallah, condenou hoje com veemência os ataques terroristas em Paris perpetrados pelo auto proclamado Estado Islâmico.


20h45 - Centenas de pessoas juntaram-se hoje numa vigília no Terreiro do Paço, em homenagem às vítimas do ataque em Paris.
20h22 - O ministério público belga abriu uma investigação no país por atentado terrorista e participação em atividades em grupos terroristas, na sequência dos ataques de sexta-feira à noite em Paris, que causaram pelo menos 129 mortos.

20h18 - O Presidente iraniano Hassan Rohani condenou os atentados terroristas perpetrados em Paris, qualificando-os de "crimes contra a Humanidade", e adiou a viagem por Itália e França, que deveria ter iniciado hoje. 

20h06 - O imã da Mesquita Central de Lisboa, Sheik David Munir, condenou hoje os ataques terroristas de sexta-feira em Paris, enquanto cerca de 30 pessoas ligadas ao Partido Nacional Renovador (PNR) se manifestavam à porta daquele templo.

19h40 - O presidente do comité organizador do Euro2016 de futebol, Jacques Lambert, admitiu hoje que podem vir a ser tomadas medidas de segurança suplementares durante a competição, e garantiu que a segurança tem sido sempre uma preocupação.

19h39 - A diplomacia angolana afirmou que não há emigrantes nacionais identificados, até ao momento, como vítimas dos atentados terroristas de Paris, na sexta-feira, segundo informação prestada hoje à agência Lusa, em Luanda.

19h32 - O primeiro-ministro belga, Charles Michel, confirmou este sábado que um dos detidos num bairro de Bruxelas tinha estado em Paris, na sexta-feira à noite, altura em que se deram os ataques terroristas.

19h31- O italiano Massimiliano Natalucci escapou, na sexta-feira, apenas com escoriações numa perna, aos atentados terroristas em Paris, 30 anos depois de ter sobrevivido à tragédia de Heysel, noticia hoje o jornal Corriere Adriatico.
19h15 - O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, expressou hoje a sua solidariedade com o povo francês, perante uns ataques terroristas "sem qualquer espécie de justificação lógica ou racional".


18h55 - A redação do Charlie Hebdo transmitiu a sua "consternação" e "revolta", pelos ataques de sexta-feira à noite, em Paris, e condenou a "violência terrorista" desses ataques, dez meses após atentado à redação do jornal satírico.

18h53 - Um dos veículos utilizados no ataque tinha matrícula belga e tinha sido alugado por um francês.  

18h49 - Procurador francês diz que é muito provável terem sido três equipas de terrorismo a organizar o ataque. 

18h42 - O teatro Rivoli foi hoje iluminado com as cores da bandeira de França, tal como aconteceu na Torre de Belém.

18h38 - Um português, uma lusodescendente, um espanhol, dois belgas, dois romenos, duas tunisinas, uma norte-americana e um britânico foram os estrangeiros identificados até ao momento entre os 129 mortos dos atentados de sexta-feira, em Paris, segundo as autoridades dos respetivos países.

18h35 - O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, condenou os "bárbaros e cobardes" ataques terroristas em Paris, considerando-os um ataque à humanidade e aos valores do olimpismo.

18h30- A Torre de Belém foi hoje iluminada com as cores da bandeira de França em homenagem às vítimas do atentado. Foi feito um minuto de silêncio.


18h17- As autoridades portuguesas receberam mais pedidos de informação sobre desaparecidos.

18h09 - A família da lusodescendente Précilia Correia (na foto em baixo) confirmou ao Correio da Manhã que a mulher de 35 anos que vivia em França está entre as vítimas mortais do terrorismo que assolou Paris na noite desta sexta-feira. Um taxista português de 63 anos, de Mértola, também foi morto no massacre levado a cabo na capital francesa.

17h56 - Um dos terroristas teria bilhete para assistir ao jogo França - Alemanha mas acabou por não conseguir entrar. De acordo com o site do The Wall Street Journal, o homem não conseguiu passar a segurança e foi nesse momento que fez explodir o colete que vestia.

17h40 - O presidente de São Tomé e Príncipe, Manuel Pinto da Costa, enviou uma mensagem ao seu homólogo francês, manifestando a solidariedade do seu país perante os atentados em Paris na sexta-feira à noite.

Terror em Paris visto nas redes sociais

 17h38 - A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, afirmou que "França e os franceses já não estão seguros" e exigiu que o país recupere o controlo das suas fronteiras e encerre as mesquitas que propagam o radicalismo. Para Le Pen, os ataques de sexta-feira são de uma "crueldade inédita, que demonstra uma nova escalada da violência do terrorismo islamita".

17h35 - Várias pessoas foram detidas na sequência de operações policiais no bairro Molenbeek, em Bruxelas, Bélgica, confirmou o porta-voz do ministro da Justiça, Koen Geens. A televisão pública belga RTBF tinha citado uma fonte não identificada que avançava com a informação de que três buscas tinham sido realizadas em Molenbeek e um homem tinha sido detido.

O jornal francês Le Monde noticiou que está a ser procurada uma "segunda equipa" de autores dos ataques de Paris, que terão conseguido escapar na sexta-feira à noite da capital francesa.


17h25 - O passaporte sírio encontrado pela polícia no local de um dos atentados de Paris pertencia a um refugiado registado na ilha de Lesbos em outubro, disse este sábado um ministro grego. Nikos Toskas, ministro para a Proteção dos Cidadãos, advertiu no entanto ser impossível confirmar para já se o passaporte pertencia à pessoa que o tinha consigo no momento do ataque e se a pessoa em causa era um dos atacantes ou uma das vítimas.

Horror dentro do Bataclan

17h10 - O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, escreveu este sábado uma carta à família do português morto nos ataques de sexta-feira em Paris, expressando "profunda dor e consternação" pela tragédia que "jamais será esquecida".

"Quero, neste momento de profunda dor e consternação, apresentar em meu nome pessoal, do meu Governo e do povo português, as mais sinceras condolências pelo trágico falecimento do senhor Manuel Colaço Dias, vítima de um dos hediondos ataques terroristas, ontem (sexta-feira) perpetrados na capital francesa", escreve Passos Coelho, em missiva divulgada pelo seu gabinete.

17h05 - As autoridades norte-americanas anunciam que mataram o líder do Estado Islâmico, Abu Nabil, na Líbia, na sequência de um ataque aéreo.

16h54 - Há um espanhol entre as vítimas do massacre. Juan Alberto González tinha 29 anos e encontrva-se na sala de espetáculos Bataclan.

16h45 - A União Europeia (UE) "está profundamente chocada e em luto", devido aos ataques terroristas em Paris, e sugeriu o cumprimento de um minuto de silêncio, ao meio-dia de segunda-feira, em memória dos mortos de sexta-feira à noite.

16h44 - O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, apelou este sábado para que não seja feita uma ligação entre os atentados de sexta-feira em Paris e a crise migratória que a Europa enfrenta.

16h41 - Os movimentos radicais islâmicos palestinianos Hamas, no poder na Faixa de Gaza, e Jihad Islâmica condenaram este sábado os atentados de sexta-feira em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Bassem Naim, chefe do conselho para as relações internacionais do Hamas, condenou os "atos de agressão e barbárie" e manifestou a expectativa de França poder regressar "à paz e à estabilidade".

Noite de massacre em Paris

16h39 - A Torre de Belém, em Lisboa, e o Teatro Rivoli, no Porto, vão iluminar-se, este sábado à noite, com as cores da bandeira francesa, num gesto de homenagem às vítimas dos atentados de sexta-feira, em Paris, informaram as autarquias.

16h28 - Poderá haver mais um português entre as vítimas mortais. Précilia Correia está desaparecida desde sexta-feira.

16h19 - A polícia belga lançou este sábado uma operação num bairro de Bruxelas relacionada com os atentados de sexta-feira em Paris, noticiou a televisão pública belga RTBF. A televisão citou uma fonte não identificada segundo a qual três buscas realizadas no bairro de Molenbeek está relacionada com os atentados de Paris. A RTBF noticiou ainda que pelo menos um homem foi detido.

16h01 - Um cidadão francês foi detido este sábado, no aeroporto de Gatwick, em Londres, na posse de uma arma, informou a polícia num comunicado. "Objetos pessoais e o que parece ser uma arma de fogo foram apreendidos e enviados para investigação forense. Contudo, a viabilidade da arma ainda tem de ser estabelecida", lê-se no comunicado da polícia de Sussex.


16h00 - O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) condenou este sábado os ataques criminosos de sexta-feira, em Paris, ações que deixaram a comunidade internacional "chocada" mas que "não podem justificar o extremar de discursos". "Estes ataques, semeando o terror e o medo, deixando a comunidade internacional chocada, não podem justificar o extremar de discursos ou levar a cabo medidas que atentem contra as liberdades e garantias dos cidadãos, fomentem a xenofobia e o racismo ou que alimentem posições extremas", vincam os ecologistas, em texto enviado às redações.

15h58 - O Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, afirma-se "consternado" com o atentado de sexta-feira à noite em Paris, transmitindo a solidariedade angolana ao povo francês.

15h54 - Um comboio TGV, que efetuava ensaios na nova linha de alta velocidade no Norte de Estrasburgo, França, descarrilou este sábado à tarde em Eckwersheim, causando pelo menos cinco mortos, noticia a France Presse, citando autoridades locais. Há também a registar sete feridos. As autoridades descartam, para já, qualquer ligação ao atentado que aconteceu esta sexta-feira em Paris e que causou a morte de 128 pessoas.

15h53 - A Conferência do Clima de Paris, prevista para 30 de novembro, "vai realizar-se", embora com a segurança reforçada, depois dos atentados de sexta-feira em Paris, afirmou este sábado o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Laurent Fabius. "Não, não, a COP21 vai realizar-se", respondeu Fabius a uma pergunta sobre se a realização da conferência estava ameaçada, segundo uma nota divulgada pelo Quay d'Orsay (Ministério dos Negócios Estrangeiros francês).

15h40 - Um avião da companhia aérea Air France foi obrigado este sábado a permanecer em Amesterdão, na Holanda, depois de uma ameaça terrorista feita na rede social TwitterO voo tinha como destino Paris, mas não chegou a descolar. A decisão de manter o avião em terra surgiu depois de ter sido publicada, no Twitter, uma mensagem que dava conta de que iria ocorrer um ataque ao voo 1741 da Air France.

15h24 - O cardeal-patriarca de Lisboa considerou este sábado que os atentados de sexta-feira à noite, em Paris, constituem uma tragédia para a capital francesa e para todos, pelo sentimento de insegurança que provocam nas pessoas, mas apelou à serenidade.

Centenas cantam hino francês durante evacuação

14H41 - A presidente da União Africana (UA), Nkosazana Dlamini-Zuma, manifestou-se este sábado "chocada" e "profundamenre consternada", com os ataques terroristas ocorridos, de forma "cobarde", na sexta-feira, em Paris.

14h35 -  O presidente interino da FIFA, o camaronês Issa Hayatou, transmitiu este sáabdo o seu "choque" à federação francesa de futebol com os atentados perpetrados na sexta-feira em Paris, que provocaram pelo menos 128 mortos. "É com intensa emoção que escrevo hoje. Estou, obviamente, em choque com os ataques terroristas de ontem [sexta-feira] em Paris e à volta do Stade de France, à margem do jogo entre França e Alemanha", escreveu Issa Hayatou na missiva endereçada a Noël Le Graët.

14h32 - O candidato presidencial Edgar Silva expressou este sábado a sua "firme condenação" dos ataques que Paris viveu na noite de sexta-feira, e manifestou solidariedade para com o povo francês.
14h24 - Vários países europeus anunciaram este sábado o reforço das medidas de segurança em aeroportos, portos e fronteiras, devido aos atentados de sexta-feira em Paris, mas, até ao momento, apenas Itália elevou o nível de alerta.

13h48 - Os parisienses saíram à rua apesar das recomendações da polícia para ficarem em casa e de algumas sirenes que ainda ecoam na capital francesa. A maior parte dos comércios e cafés estão abertos e os moradores saíram à rua apesar das recomendações da polícia para ficarem em casa. 
 
13h47 - O Partido Comunista Português (PCP) descreveu este sábado os atentados que Paris viveu, na noite de sexta-feira, como "crimes hediondos", e expressou solidariedade para com o povo francês. "O PCP condena veementemente os atentados ocorridos em Paris, manifesta às vítimas e seus familiares a sua consternação e sentimentos de pesar, e expressa ao povo francês a solidariedade dos comunistas portugueses", diz uma nota dos comunistas, enviada às redações.

13h31 - Um dos terroristas que estava dentro da sala de espetáculos Bataclan foi identificado como sendo de nacionalidade francesa. O homem foi identificado através das impressões digitais. Segundo a Europe 1, trata-se de um jovem natural de Courcouronnes, a cerca de 35 quilómetros de Paris, conhecido da polícia e dos serviços de informações por ligações ao 'jihadismo'.

13h30 - A Liga Portuguesa de Futebol Profissional decretou este sábado "um minuto de silêncio em todos os jogos das competições profissionais até ao dia 30 de novembro" e manifestou pesar pelos ataques terroristas ocorridos sexta-feira à noite em Paris. 

13h28 - A polícia francesa encontrou um passaporte sírio perto do cadáver de um dos atacantes envolvidos nos atentados de sexta-feira à noite em Paris, informaram fontes policiais citadas por agências internacionais. Uma das fontes precisou que o passaporte foi encontrado por investigadores que analisavam a sala de espetáculos de Bataclan, onde morreram pelo menos 82 pessoas.

A "pista síria" é uma das hipóteses de trabalho dos investigadores, segundo as fontes, que estão a verificar todos os elementos com serviços de informações de outros países, designadamente europeus. Uma fonte policial tinha dito este sábado de manhã à agência France Presse que os bombistas suicidas eram aparentemente "experimentados e bem treinados", enquanto testemunhas dos ataques descreveram-nos como "muito jovens e seguros de si".

13h25 - O Governo de Espanha manteve este sábado o nível de ameaça terrorista no grau 4, um abaixo do máximo, que apenas se ativa quando as forças de segurança acreditam que está iminente um atentado terrorista em território espanhol.

13h23 - O ministro dos Negócios Estrangeiros francês anunciou este sáabdo, em Viena, que foram tomadas medidas para reforçar a proteção de edifícios oficiais franceses no estrangeiro, na sequência dos atentados de Paris. "Tomei medidas a nível internacional para que todas as nossas empresas - quer dizer as nossas embaixadas, consulados, institutos culturais, liceus - fiquem mais protegidas, declarou Laurent Fabius, à saída de uma reunião internacional sobre a paz na Síria.

13h16 - O primeiro-ministro britânico anunciou este sábado uma reavaliação das medidas de segurança no Reino Unido, na sequência dos atentados de Paris, que causaram pelo menos 127 mortos. "Vamos rever o nosso dispositivo", declarou David Cameron, no final de uma reunião do gabinete de emergência em Londres. 

13h09 - Um minuto de silêncio vai ser observado em toda a França na segunda-feira às 12h00 locais (11h00 TMG e Lisboa) em homenagem às vítimas dos atentados de sexta-feira em Paris, informou hoje o gabinete do primeiro-ministro francês.
A medida, assim como colocação de todas as bandeiras a meia-haste e os três dias de luto nacional - sábado, domingo e segunda-feira - decretados pelo presidente, François Hollande, constam de uma circular assinada este sábado pelo primeiro-ministro, Manuel Valls, segundo fonte do seu gabinete citada pela agência France Presse.

13h01 - O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, condenou este sábado o atentado "hediondo e cobarde" de sexta-feira à noite em Paris, afirmando que a luta contra o terrorismo é complexa e difícil, mas deve ser de todos. 

13h00 -  A federação sueca de futebol anunciou o reforço das medidas de segurança para a receção à Dinamarca, da primeira mão do 'play-off' de qualificação para o Euro2016 de futebol, na sequência dos atentados ocorridos em Paris. "Após os acontecimentos trágicos de Paris, a segurança foi reforçada tendo em vista o jogo da noite de hoje na Friends Arena, em Solna", lê-se num comunicado da federação sueca.

12h56 - O papa Francisco disse este sábado que os atentados terroristas de Paris "não têm justificação nem religiosa, nem humana. Isto não é humano", numa breve declaração ao canal de televisão TV200, da Conferência Episcopal Italiana.

"Estou comovido... Não entendo estas coisas, são difíceis de entender, feitas por seres humanos. Por isso estou comovido e rezo", declarou Francisco por telefone. "Sinto-me muito próximo do povo francês, tão amado, estou próximo dos familiares das vítimas e rezo por todos eles", declarou. 

12h55 - José Cesário, secretrário de estado das Comunidades Portuguesas, confirmou à CMTV que o português que morreu nos atentados em França tinha 63 anos e estava ligado ao turismo e ao transporte de pessoas.

12h54 - As autoridades alemãs consideram haver uma ligação "fundamentada" entre os atentados de Paris e um homem detido na Alemanha na semana passada na posse de armas automáticas e explosivos, afirmou este sábado o ministro-presidente da Baviera. "Há uma hipótese fundamentada de haver uma possível ligação" com os ataques de sexta-feira à noite, que mataram 127 pessoas, disse Horst Seehofer numa reunião do partido (CSU).

A polícia judiciária alemã confirmou a detenção, a 5 de novembro, na Baviera, de um homem com "várias metralhadoras, revólveres e explosivos" escondidos no automóvel.

A polícia não confirmou a ligação da detenção com os ataques: "Não posso dizer o que ele planeava fazer com as armas", disse um porta-voz. A detenção, disse Seehofer, "demonstra como é importante termos alguma clareza sobre quem está no nosso país e quem viaja pelo nosso país".

12h33 - O CDS-PP defendeu este sábado que os atentados ocorridos na sexta-feira em Paris exigem uma resposta "urgente e sustentada no plano europeu e global" no combate ao terrorismo. "Este ataque no coração da Europa é um ato de terrorismo moralmente selvagem e operacionalmente organizado, expondo as vulnerabilidades das sociedades livres", lê-se numa nota enviada às redações por Nuno Magalhães, em nome da comissão executiva do partido.

12h32 - John Kerry, secretário de Estado dos EUA, considerou que estes ataques são uma "espécie de fascismo (...) que não tem qualquer consideração pela vida humana, que procura destruir e criar o caos, a desordem e o medo". "Há uma coisa que podemos dizer às pessoas, aquilo que eles [os grupos terroristas] fazem é reforçar a nossa determinação, de todos, para contra-atacar", acrescentou Kerry. 

12h31 - O chefe da diplomacia russo considerou este sábado que os atentados de Paris justificam uma intensificação da luta contra organizações radicais armadas como o grupo extremista Estado Islâmico (EI) ou a Frente al-Nosra, na Síria.

12h19 - A Torre Eiffel, o complexo de parques temáticos da Eurodisney e o Museu do Louvre, manterão este sábado as portas fechadas, devido à série de atentados na sexta-feira em Paris, que causou pelo menos 127 mortos e 180 feridos. 

12h05 - A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e vários clubes portugueses lamentaram os atentados terroristas ocorridos na sexta-feira, em Paris, e que provocaram pelo menos 127 mortos.
 
12h04 - A política francesa no Médio Oriente contribuiu para "a expansão do terrorismo", afirmou este sábado o presidente sírio, Bashar al-Assad, numa reação aos atentados terroristas de Paris. "As políticas erradas adotadas pelos países ocidentais, nomeadamente a França, na região contribuíram para a expansão do terrorismo", disse Al-Assad, citado pela agência oficial síria SANA.

"Os atentados terroristas que visaram a capital francesa não podem ser separados do que aconteceu na capital libanesa, Beirute, recentemente e do que tem acontecido na Síria nos últimos cinco anos e em outras áreas", disse.

12h02 - O ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou a morte de um português, que se encontrava perto do Estádio de França, nos atentados terroristas de sexta-feira. A mesma fonte acrescentou que, de momento, esta é a única informação disponível e facultada pelas autoridades locais parisienses. 

11h42 - O Ministério da Cultura de França anunciou este sábado o encerramento de museus, na sequência dos atentados ocorridos na sexta-feira na capital francesa, enquanto as competições desportivas previstas para a região parisiense foram canceladas. "Hoje, os espaços culturais públicos abertos ao público na Ile-de-France vão estar fechados", indiciou o Ministério da Cultura, em comunicado.

11h25 - O terminal norte do aeroporto de Gatwick, em Londres, foi evacuado devido a um pacote suspeito.

11h24 - A UEFA manifestou-se este sábado "profundamente chocada e entristecida" com os atentados terroristas ocorridos na sexta-feira no centro de Paris e em Saint-Denis, nos arredores da capital francesa, onde decorria o particular entre as seleções de França e Alemanha.

11h07 - O Governo de Macau manifestou este sábado "indignação" pelos atentados de Paris, em que morreram pelo menos 127 pessoas, e expressou solidariedade com as famílias das vítimas.

11h00 - Estado Islâmico reclamou a autoria do atentado.

10h59 - A candidata presidencial Maria de Belém Roseira solidarizou-se este sábado com o povo francês na sequência dos atentados em Paris, considerando que "ninguém se pode calar na veemência da condenação ao terrorismo".

10h55 - O presidente do Parlamento Europeu (PE), Martin Schulz, assegurou hoje que os terroristas não conseguirão os seus objetivos porque a Europa está unida na luta contra o terror. Schulz condenou, em nome do plenário europeu, os "atrozes" atentados de Paris.

"Paris foi brutalmente atacada pela segunda vez em menos de um ano. Os terroristas queriam atacar o coração da civilização ocidental, os seus valores e as suas gentes", sublinhou em comunicado.

10h54 - As ligações ferroviárias de alta velocidade entre Bruxelas e Paris decorrem hoje com normalidade, mas com um maior reforço policial à partida e controlos à chegada, e consternação entre os passageiros pelos atentados terroristas da véspera na capital francesa.

10h51 - A PSP reforçou este sábado a segurança das embaixadas de França, Reino Unido, Estados Unidos e Alemanha na capital portuguesa, bem como nos aeroportos de Lisboaa, Porto e Faro, disse à Lusa fonte policial.

O porta-voz do Comando Metropolitano de Lisboa, comissário Rui Costa, adiantou que o reforço da segurança em torno dos aeroportos e de embaixadas foi feito por iniciativa da PSP durante a madrugada deste sábado, após os atentados ocorridos em Paris que causaram pelo menos 127 mortos.

10h20 - A Amnistia Internacional (AI) condenou este sábado com "a mais enérgica firmeza" os atentados que provocaram mais de uma centena de mortes na sexta-feira à noite em Paris.

10h14 - O grande imã da mesquita Al-Azhar, prestigiada instituição do islão sunita, condenou os ataques de Paris, que causaram pelo menos 127 mortos, e pediu a "união do mundo contra este monstro". 

10h11 - O presidente do Governo de Espanha confirmou este sábado que apenas um cidadão espanhol ficou ferido nos atentados de sexta-feira em Paris e revelou que o Conselho de Segurança Nacional espanhol vai reunir-se esta manhã para analisar o tema. "Até ao momento apenas temos conhecimento de um cidadão espanhol ferido", disse Mariano Rajoy numa declaração no palácio da Moncloa, sede do Governo espanhol, acrescentando que deu instruções ao Ministro dos Assuntos Exteriores que fizesse um seguimento dos cidadãos espanhóis que se encontram em Paris e que pudessem ter sido afetados pelos atentados.

"Não estamos perante uma guerra entre religiões, mas sim numa luta entre a civilização e a barbárie. Todos os que defendemos os valores da vida, a liberdade e as sociedades abertas sentimo-nos ameaçados pelos que querem atacar o nosso modo de vida, construído ao longo de séculos de progresso e civilização. Por isso hoje todos somos França", sublinhou o presidente do Governo espanhol.

10h04 - Presidente francês confirmou três dias de luto nacional após este atentado.

10h02 - François Hollande declarou que o ataque foi cometido pelo Estado Islâmico. 

Centenas cantam hino francês durante evacuação

09h58 - As autoridades francesas estão à procura de dois terroristas.

09h55 - "Vamos fazer tudo para ajudar a combater os autores e os instigadores (destes atentados) e para combater em estes terroristas" ao lado da França, disse Angela Merkel, sublinhando que Berlim está "em contacto direto" com o governo francês. A chanceler alemã sublinhou que "este atentado contra a liberdade não visa apenas Paris: visa todos e atinge todos". 

09h54 - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, vai presidir esta manhã a uma reunisão de crise, na sequência dos atentados de Paris. "Vou presidir a uma reunião da comissão COBRA esta manhã depois dos terríveis e repugnantes atentados terroristas em Paris", declarou Cameron na conta da rede sociail Twitter.


09h23 - Novo balanço oficial: os atentados terroristas em Paris de sexta-feira à noite causaram pelo menos 127 mortos e 180 feridos, 80 dos quais em estado crítico, disseram este sábado fontes policiais francesas. Oito terroristas, todos com coletes de explosivos, atacaram seis locais, entre eles uma sala de espetáculos e o estádio nacional, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha. Dos oito atacantes, sete dos quais suicidas, morreram, de acordo com as mesmas fontes. 

08h58No total, foram registados sete ataques terroristas em várias zonas de Paris. Os locais onde se registaram os atentados são: Estádio de França, Gare Du Nord, restaurante Petit Cambodge, bar Le Carrilon, Bataclan Concert Hall, Belle Equipe Bar e Les Halle. Sirenes a tocar por toda a cidade, ruas bloqueadas pela polícia, familiares das vítimas a chorar, foram cenas do horror vivido em Paris.

08h30 - O presidente do Egito condenou este sábado os ataques terroristas de Paris e manifestou o seu apoio aos esforços internacionais na luta antiterrorista.
 
08h16- O ministro dos Negócios Estrangeiros da Arábia Saudita condenou este sábado os "odiosos ataques" na capital francesa, que são "uma violação de toda a ética, moral e religião" e sublinham a necessidade de intensificar os esforços contra o terrorismo.

07h58- 
O presidente afegão, Ashraf Ghani, cujo país é palco de frequentes atentados, garantiu este sábado, numa carta enviada ao homólogo francês, que o Afeganistão "partilha a dor" dos familiares das vítimas dos ataques de Paris.

07h19- A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, condenou este sábado os atentados de sexta-feira em Paris, em que morreram pelo menos 120 pessoas, considerando que são um ataque "contra toda a comunidade internacional".

06h52- A Indonésia, o maior país muçulmano do mundo, condenou hoje o "ato hediondo de terror" que marcou a noite de sexta-feira em Paris e manifestou o seu apoio à luta internacional contra o terrorismo. "A Indonésia condena veementemente o ato hediondo de terror", em que morreram mais de 120 "civis inocentes" em vários locais de Paris, lê-se num comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros enviado hoje à imprensa.

06h44- A Índia condenou este sábado "energicamente" os atentados de sexta-feira em Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos, e expressou a sua solidariedade para com a França. O Presidente indiano, Pranab Mukherjee, utilizou a rede social Twitter para condenar "energicamente os ataques terroristas de Paris" e afirmar que a "Índia está firmemente com a França".

06h05- A imprensa francesa destaca esta sábado a "guerra em plena Paris", após os atentados simultâneos perpetrados na capital francesa na noite de sexta-feira, que fizeram pelo menos 120 mortos.

05h56- O ex-vice-presidente norte-americano Al Gore, que organizava na sexta-feira e hoje, junto da Torre Eiffel, uma transmissão de 24 horas sobre o clima, pela Internet, interrompeu a iniciativa devido aos atentados de Paris.

"Interrompemos a nossa emissão em razão das tragédias que aconteceram aqui em Paris, ao estado de emergência, mas sobretudo porque queremos expressar a nossa solidariedade para com o povo francês e a cidade de Paris", declarou Al Gore.

"Queremos manifestar as nossas condolências às famílias daqueles que perderam a vida, dos que ficaram gravemente feridos, dos que sofreram as consequências destes terríveis ataques terroristas", disse.

05h51- As redes sociais estão inundadas de alertas e de manifestações de solidariedade com as vítimas dos atentados de sexta-feira à noite em Paris, que provocaram pelo menos 120 mortos e 200 feridos.

A 'hashtag' #Recherche (busca) está a servir para lançar alertas e fotografias de pessoas que ainda não deram sinal de vida desde que a capital francesa foi alvo de vários ataques terroristas.

As 'hashtags' #prayforparis (rezar por Paris) e #peaceforparis (paz para Paris) têm-se espalhado por várias redes sociais, como o Twitter, o Facebook e o Instagram.

Entre as mensagens de solidariedade circula também uma imagem com o sinal de paz feito a partir do desenho da Torre Eiffel.

O Facebook lançou também uma aplicação para que os cidadãos em Paris ou arredores façam saber aos seus contactos que estão sãos e salvos.

05h43- O Japão condenou este sábado os "desprezíveis" e "intoleráveis" atentados perpetrados em Paris na sexta-feira, que fizeram pelo menos 120 mortos, e afirmou que vai apoiar a França na "luta internacional" contra o terrorismo.

"Estamos extremamente chocados e indignados com os desprezíveis e intoleráveis atos que acabaram com a vida de tantas pessoas", disse o ministro porta-voz nipónico, Yoshihide Suga.

O porta-voz japonês expressou as suas condolências aos familiares das vítimas e sublinhou que o Japão vai "cooperar com a comunidade internacional para prevenir novos ataques".

05h23- A Austrália condenou este sábado os atentados em Paris e ofereceu ajuda à autoridades francesas, enquanto decidiu manter o nível alto de alerta terrorista no país, em vigor desde setembro de 2014.

"Solidarizamo-nos com o povo da França, condenando estes ataques horríveis e devastadores", disse a ministra dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop, em conferência de imprensa.

05h02- Monumentos e edifícios de todo o mundo 'vestiram-se' com as cores da bandeira francesa em solidariedade com a França após os atentados terroristas desta sexta-feira à noite, que fizeram pelo menos 120 mortos.

A antena da torre do World Trade Center, em Nova Iorque, Estados Unidos da América, ficará iluminada durante vários dias de azul, branco e vermelho.

"[É um gesto de] solidariedade para com o povo de França, tal como eles fizeram connosco nos nossos tempos de tragédia", afirmou o governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, numa alusão ao 11 de setembro de 2011.

04h47- A Presidência francesa esclareceu este sábado que a França não vai "fechar" as fronteiras, mas antes restaurar os controlos, na sequência dos atentados de Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos.

François Hollande "decidiu restaurar imediatamente os controlos nas fronteiras", e não "encerrá-las", como anunciado inicialmente pelo chefe de Estado francês, indicou o Eliseu num comunicado citado, esta madrugada, pelos meios de comunicação franceses.

O restabelecimento dos controlos nas fronteiras tinha, de facto, sido uma medida já decidida para se aplicar desde sexta-feira - pelo período de um mês -, a fim de garantir a segurança na capital francesa, que acolhe a cimeira do clima da ONU (COP21), prevista entre 30 de novembro a 11 de dezembro, na qual devem participar 195 delegações oficiais.

04h26- Os parisienses estão a oferecer, através das redes sociais, as suas casas para acolher quem estiver nas zonas dos atentados de sexta-feira à noite em Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos. Para isso, os residentes nas imediações das zonas de Paris onde houve ataques criaram a 'hashtag' #porteouverte (portas abertas) no Twitter. Entre as listas de mensagens, escritas em várias línguas, encontram-se moradas e números de contacto.

04h08- Oito "terroristas" morreram, incluindo sete suicidas com cintos carregados de explosivos, durante os atentados de sexta-feira em Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos, indicou fonte próxima da investigação citada pela agência noticiosa francesa AFP.

Quatro morreram na sala de espetáculos Bataclan, dos quais três fizeram-se explodir e um foi abatido pela polícia.

Três outros morreram nas explosões nas imediações do Estádio de França, em Saint-Dennis, norte de Paris, enquanto um quarto foi morto na rua no leste da cidade pelas forças de segurança.

04h03- François Hollande e Barack Obama prometeram este sábado reforçar a cooperação bilateral contra o terrorismo, na sequência dos atentados em Paris, afirmou fonte oficial francesa.

"Barack Obama quis expressar o seu apoio ao povo francês em face desta terrível tragédia", afirmou um membro da equipa do chefe de Estado francês à agência noticiosa francesa AFP, dando conta de uma conversa ao telefone mantida entre os dois líderes.

"Eles reafirmaram o seu compromisso em trabalhar de perto na luta contra o terrorismo", disse a mesma fonte, acrescentando que "os dois países vão continuar a trocar informações nas próximas horas e nos próximos dias".

03h52- O primeiro-ministro da Tailândia, Prayut Chan-o-cha, expressou este sábado as suas condolências às vítimas dos atentados em Paris, que resultaram em mais de 120 mortos.

Prayut Chan-o-cha afirmou estar "chocado e profundamente entristecido" e, em nome do governo tailandês, manifestou as "mais profundas condolências" às vítimas e familiares afetados pela tragédia.

03h39- A Santa Sé condenou este sábado os atentados em Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos, considerando-os "um ataque à paz de toda a Humanidade que requer uma reação decidida e conjunta". "Estamos a acompanhar no Vaticano as terríveis notícias de Paris. Estamos consternados com esta nova manifestação de violência terrorista sem sentido e de ódio, a qual condenamos da forma mais categórica junto com o papa e com todas as pessoas que amam a paz. Rezamos pelas vítimas e pelos feridos e por todo o povo francês", escreveu o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi na mensagem enviada em nome da Santa Sé.


02h44- Pelo menos quatro pessoas  morreram nas explosões nas imediações do Estádio de França, em Saint-Dennis, norte de Paris, na sexta-feira à noite, três dos quais são terroristas, anunciaram hoje as autoridades francesas.

Segundo a polícia de Paris, outros quatros terroristas, que atacaram a sala de espetáculos Bataclan, também morreram, três dos quais depois de se fazerem explodir.

02h41- A China declarou-se este sábado "profundamente chocada" com os atentados terroristas em Paris, condenando-os "veementemente", numa reação do Ministério dos Negócios Estrangeiros citada pela imprensa oficial.

"O terrorismo é o inimigo de toda a Humanidade e a China apoia firmemente a França nos seus esforços (...) para combater o terrorismo", afirmou a porta-voz da diplomacia chinesa.


02h40- Cerca de 600 autarcas de origem portuguesa na região de Paris mobilizaram-se para informar a população sobre as medidas de segurança em vigor na sequência dos ataques desta noite, disse Paulo Marques, vereador em Aulnay-sous-Bois, nos arredores da capital. "Só na região de Paris, são perto de 600 autarcas de origem portuguesa que receberam informação para serem os primeiros a avisar de tudo o que se está a passar, nomeadamente, tudo o que tem a ver com segurança, escolas fechadas. Os autarcas estão a enviar as informações via SMS para avisar os pais que as escolas estão fechadas amanhã", declarou à agência Lusa.

02h24- O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, expressou este sábado, em nome do povo venezuelano, "toda a solidariedade" para com o povo da França e o seu homólogo, François Hollande, na sequência dos recentes atentados que ocasionaram mais de cem mortos.

"Quero expressar a nossa condenação de todos estes eventos de caráter terrorista, violentos, em especial e particularmente a estes eventos que nos estão chegando, dolorosos, em Paris e, em nome de todo o povo venezuelano, expressar a solidariedade do Governo bolivariano e do povo venezuelano com o povo de França", disse.

02h17- Os quatro terroristas do Bataclan morreram, três deles depois de terem ativado cintos de exposivos.

02h03- Os autores de um dos ataques terroristas na noite de sexta-feira em Paris invocaram a intervenção francesa na Síria para justificar a sua ação, segundo vários testemunhos recolhidos pela AFP e pelo jornal Libération. "Ouvi os reféns dizerem claramente 'A culpa é de Hollande. A culpa é do vosso Presidente. Ele não devia intervir na Síria'. Eles também falaram do Iraque", afirmou uma destas testemunhas, que se encontrava na sala de espetáculos do Bataclan

01h50- O primeiro-ministro italiano manifestou na sexta-feira a sua "solidariedade" com os seus "irmãos franceses", depois dos atentados de Paris que fizeram mais de uma centena de mortos, e convocou para hoje uma reunião do Comité Nacional de Segurança.


01h45- As principais instituições da União Europeia vão içar hoje a meia haste as bandeiras de toda a comunidade em sinal de luto e solidariedade para com a França.

01h47- Todas as manifestação agendadas para domingo estão canceladas. Os museus, ginácios, piscinas, bibliotecas, mercados, entre outros, vão estar encerrados este sábado.

01h40- A companhia aérea American Airlines adiaram os voos para Paris.

01h38- Hollande diz que os terroristas que levaram a cabo o massacre no Bataclan estão todos mortos.

01h37- O Procurador-geral da República diz que podem haver ainda atiradores em fuga.


01h35- Quatro polícias mortos. 

01h25-O ministro português da Administração Interna (MAI) declarou hoje à agência Lusa que Portugal está "atento à evolução das circunstâncias e dos acontecimentos" em Paris, mas que está "tudo calmo" e "tranquilo" no território nacional.

01h25- Número de mortos passa para 149. Cinco terroristas mortos.

01h09- Um homem foi detido em agosto pela Direcção-Geral de Segurança Interna (RPS) por planear ataques em salas de concerto em França. Foi detido e indiciado no dia 15 de agosto. O francês tinha estado na Síria em maio onde terá tido indicações para realizar um ataque numa sala de concerto.

01h09- Bélgica vai controlar as fronteiras.

01h07- Foram perpretados 7 ataques no total. O Estado Islâmico já terá reivindicado o ataque.

00h59- O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, apresentou hoje "condolências" à França e pediu um "consenso da comunidade internacional contra o terrorismo".

00h52- O Governo espanhol vai analisar no sábado a necessidade de elevar o alerta antiterrorista para o nível máximo, na sequência dos atentados terroristas de hoje em Paris.


00h47- A rede social em linha norte-americana Facebook ativou na sexta-feira, depois dos ataques em Paris, uma facilidade que permite aos utilizadores declarar que estão em segurança e assim tranquilizar os seus próximos.

O sinal "controlo de ausência de perigo" propõe aos utilizadores do Facebook suscetíveis de estarem na zona afetada dizer que estão "em segurança" e enviar uma notificação aos seus contactos na rede.


00h44- O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, condenou hoje os atentados terroristas em Paris e sublinhou que a Aliança está "fortemente unida na luta contra o terrorismo", o qual, garantiu, "nunca derrotará a democracia".


00h43- O atentado que ocorreu sexta-feira noite em Paris, que provocou pelo menos 40 mortos e vários feridos, foi o maior ocorrido em França nas últimas décadas. Em janeiro, 17 pessoas foram mortas em três atentados jiadistas na zona da capital francesa: 12 num ataque contra o jornal satírico "Charlie Hebdo", um polícia municipal e quatro reféns num supermercado judeu. Os três atacantes foram abatidos pela polícia. Na contabilidade feita pela agência noticiosa EFE, desde as décadas de 1980 que não se registavam tantos mortos num ataque terrorista.


00h42- O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa manifestou hoje repúdio face à violência dos ataques de sexta-feira à noite em Paris e deixou uma palavra de solidariedade ao povo francês e aos portugueses residentes em França.

Numa nota enviada à agência Lusa, Marcelo Rebelo de Sousa afirma que, "face aos incompreensíveis atentados registados em Paris na noite de 13 de novembro, urge uma palavra veemente de repúdio contra a violência perpetrada por mãos criminosas".


00h41- O Governo belga decidiu hoje estabelecer o controlo de fronteiras com a França em estradas, aeroportos e estações de comboio, depois dos atentados terroristas em Paris. O primeiro-ministro belga, Charles Michel, tomou a decisão em conjunto com o ministro do Interior e a polícia belga, informou a agência noticiosa da Bélgica.

00h40- Quatro terroristas abatidos.

00h39- Foram mobilizados 1500 militares.

00h35- O Presidente da República português, Cavaco Silva, enviou na sexta-feira à noite um telegrama de Estado ao Presidente francês, François Hollande, expressando a sua "grande consternação" face ao que classificou de "hediondos ataques terroristas" em Paris. "Foi com grande consternação que tomei conhecimento dos hediondos ataques terroristas, hoje, em Paris, e da perda trágica de um elevado número de vidas", refere Aníbal Cavaco Silva, na mensagem dirigida na sexta-feira ao seu homólogo francês e divulgada hoje no 'site' da Presidência da República.


00h34- Morreram 140 pessoas segundo os últimos dados oficiais.

00h31- O ministro dos Negócios Estrangeiros francês disse, em comunicado, que os aeroportos vão ontinuar abertos e os voos estão garantidos. Os comboios também vão continuar a circular.

00h27- Hollande já está no local e cancelou a reunião do G20.

Centenas cantam hino francês durante evacuação

00h25- Torre Eiffel apagada. França está de luto. Enquanto as pessoas saíam do estádio cantavam o hino francês.

00h20- A banda californiana que tocava sexta-feira à noite na sala de espetáculos Bataclan, em Paris, atacada por terroristas, é conhecida pelo seu humor, tocar 'blues-rock' e trabalhar com grandes nomes da música. "Eagle of Death Metal" é originária de Palm Street, do sul da Califórnia, e tem dois membros principais (Jesse Hughes, 43 anos, e Josh Homme, 42 anos), que são conhecidos pelo seu humor e pelo espírito "sexo, drogas e rock and rol".  Josh Homme, amador de tatuagens e que, no passado, alegou possuir armas de fogo, é também líder do grupo "Queens of the Stone Age".

00h20- Hollande a caminho no Bataclan.

00h20- Três terroristas mortos.

00h13- Só no Bataclan morreram 100 pessoas.



















14/11/2015, sábado - 00h10-
Membros do grupo musical 'Eagles of Death Metal', que estiveram a atuar no Bataclan deixaram mensagem no Facebook onde dizem que ainda estão a tentar entrar em contato com os artistas.

----------

13/11/2015, sexta-feira - 23h56- A Rússia condenou a série de "atentados odiosos" e os "ataques desumanos" de hoje em Paris e disponibilizou-se para "toda a ajuda no inquérito sobre estes crimes terroristas", declarou o porta-voz do Kremlin Dmitri Peskov.


23h53- O presidente da Assembleia da República português, Eduardo Ferro Rodrigues, manifestou hoje "horror, repúdio e indignação" com os ataques ocorridos em Paris.

"Em nome do Parlamento português quero manifestar o horror, repúdio e indignação pelos atentados terroristas de Paris e expressar a solidariedade democrática a França e aos seus representantes", referiu Ferro Rodrigues em mensagem divulgada à agência Lusa.

23h51- Acabou o assalto ao Bataclan. Morreram dois terroristas dentro do Bataclan e um terrorista está em fuga.

23h47- Estados Unidos dizem-se preparados se houver um ataque e as autoridades estão em alerta máximo.

23h46- O aeroporto de Orly foi encerrado e todos os voos cancelados.


23h39- Saíram 10 reféns do Bataclan. Assalto ao Teatro.


23h35- Todas as escolas e universidades da capital francesa vão estar encerradas amanhã.


23h35- Merkel "profundamente chocada".


23h34- Ban ki-Moon condena os ataques.

Terror em Paris

23h27- Confirmado que as duas explosões perto do estádio foram levadas a a cabo por bombistas suicidas.

23h26- Cinco linhas do metro estão fechadas e os autocarros também pararam. 

23h25- Forças de segurança lançam ataque no Bataclan, onde os terroristas ainda estão com vários reféns. foram ouvidos vários tiros e explosões.


23h20- Terroristas entraram que estão no Bataclan, entraram detro da sala de espetáculos e dispararam contra a multidão com uma kalachnikov durante cerca de 10 minutos.

23h15- Hospitais públicos de Paris ativaram o plano de emergência.

23h12- Uma das explosões perto do Estádio foi uma ataque bombista suicida.

23h09- O Governo português lamentou "profundamente" os ataques e disse desconhecer ainda se há vítimas de nacionalidade portuguesa, disse à Lusa fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros. "O Governo lamenta profundamente a situação ocorrida em França", afirmou à Lusa fonte oficial do ministério de Rui Machete. A mesma fonte afirmou que o Ministério dos Negócios Estrangeiros "está a acompanhar muito de perto a situação, através da embaixada e do consulado-geral em Paris", acrescentando que a embaixada está em contacto com as autoridades francesas.

23h04- David Cameron diz-se chocado com o que está a acontecer em Paris.


22h58-
Hollande declara estado de emergência e fecha as fronteiras.

22h55- Hollande dá conferênia de imprensa. Presidente francês diz que "está em curso em Paris, um ataque terrorista nunca antes visto". 

22h50- Prefeitura de Paris aconselha os cidadãos a ficaram em casa.

22h49- Obama diz que os Estados Unidos farão tudo para trazes os terroristas à Justiça.

22h42- Obama vai fazer declarações acerca do ataque em Paris ainda esta noite.

22h37- Presidente convoca ministros reúnem-se de urgência esta noite.

22h32- Número de mortos passa para 60.

22h31- De acordo com a Europe 1, decorre um novo tiroteio num centro comercial em Les Halles.

22h30- Começa a circular mas redes sociais uma mensagem, à semelhança do Je suis Charlie, #PrayforParis.

22h26- A BFMTV dá conta de pelo menos 6 tiroteios.

22h25- Imprensa dá conta de dois a três indivíduos fortemente armados aos tiros dentro do Bataclan.


22h16- Pelo menos 40 mortos e mais de 100 reféns na sala de concertos do Bataclan.



22h10-As pessoas que estavam no Estádio a assistir ao jogo da seleção estão retiradas no interior do estádio.

22h06- Número de mortos sobe para 30.

22h03- François Hollande já está reunido com o ministro do Interior.

22h00-Um homem que conseguiu fugir do Bataclan dá conta de 5 a 6 atiradores, avança o Libération.

22h00- Pelo menos 11 reféns no Bataclan, sala na capital francesa.

21h59- Pelo menos 26 mortos confirmados em Paris.

21h58- Presidente Hollande estava no estádio e foi retirado do local.

21h48- Reféns também perto do Bataclan.

21h53-
Encontrado corpo desmembrado no Estádio de França.

21h41- Tomada de reféns na sala de concertos Bataclan.

21h38-  Número de mortos passa de dez para 18.

21h37- A imprensa francesa dá conta de mais do que um atirador.

21h20 - Tiroteio em Paris terá feito vários mortos.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De anginha18.11.15
    Quem faz uma coisa dessa não pde ter coração.São monstros não pessoas de bem.Esses actos são de condenar com todas as forças.Um abraço muito grande para todas as pessoas em França.
1 Comentário
  • De anginha18.11.15
    Quem faz uma coisa dessa não pde ter coração.São monstros não pessoas de bem.Esses actos são de condenar com todas as forças.Um abraço muito grande para todas as pessoas em França.
    Responder
     
     2
    !

Mais notícias

pub