Tony Carreira de Almada dá baile

Cantor invisual desfia êxitos da criança a sonhar perdida na beira.
Por João Vaz|20.09.17
Tony Carreira de Almada dá baile
Foto Pedro Catarino
"E agora, um grande aplauso para o Zé, que montou tudo sozinho", pede o cantor invisual que com playback e outras misturas anima o baile, maioritariamente de idosos, à porta do Escondidinho de Cacilhas, a dois passos da entrada para o cais dos barcos.

O movimento no local está assegurado, mesmo se o Farol e o Ginjal repartem hoje com construções degradadas a melhor varanda sobre o Tejo para ver Lisboa estendida da Torre de Belém ao cais de Santa Apolónia. A vista vale tudo.

Ideias mais descontraídas tem o cantor invisual que a si próprio se intitula ‘Tony Carreira de Almada’ e, no recanto do Escondidinho, desfia os êxitos da "criança a sonhar, perdida na Beira".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!