Torcida Verde espera intervenção do Estado no futebol

Representantes do grupo organizado de adeptos lamentam que as leis existentes contra a violência no desporto não sejam devidamente aplicadas.
30.05.18
  • partilhe
  • 0
  • +
A claque Torcida Verde, afeta ao Sporting, apelou esta quarta-feira à intervenção do Estado no futebol e à responsabilização direta das sociedades anónimas desportivas (SAD) e dos dirigentes face ao clima de tensão na modalidade em Portugal.

Luís Repolho e Paulo Jorge Barros, representantes do grupo organizado de adeptos formado em 1984, lamentaram na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, na Assembleia da República, que as leis existentes contra a violência no desporto não sejam devidamente aplicadas, dando como exemplo a proibição de apenas algumas dezenas de adeptos de entrarem nos estádios, enquanto em Inglaterra são cerca de 2.000.

"Se esperarmos que o futebol se autorregenere, é o mesmo que esperar que a máfia se autorregenere", afirmou Luís Repolho, acrescentando: "Acreditamos que as pessoas têm de ser responsabilizadas. Ou o Estado intervém diretamente ou demite-se desta matéria. Falei da máfia porque o futebol é um estado dentro do Estado".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!