Toupeiras das Finanças vendiam informações

Tinham acesso ao sistema dos serviços centrais.
Dois funcionários dos serviços centrais da Inspeção Geral de Finanças (IGF) foram esta terça-feira constituídos arguidos, após uma investigação realizada pela Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária (PJ).

Os dois trabalhadores tinham credenciais de acesso ao sistema informático da IGF, onde identificavam as queixas entradas e as diligências de investigação que estavam programadas. Após o acesso ilegítimo à informação privada e confidencial, os funcionários vendiam essas informações aos visados.

No decurso da operação denominada de Bug, foram realizadas duas buscas domiciliárias e efetuadas pesquisas informáticas aos postos de trabalho dos suspeitos. Foram apreendidos os computadores para posterior análise forense.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De  Anónimo 21.03.18
    Expulsão da função pública, no mínimo.
1 Comentário
  • De  Anónimo 21.03.18
    Expulsão da função pública, no mínimo.
    Responder
     
     0
    !