Trabalhadores angolanos sem salários há 5 anos pedem intervenção do Presidente

Dezenas de pessoas manifestaram-se nas ruas de Angola contra a ausência de pagamento.
Por Lusa|18.08.18
Algumas dezenas de trabalhadores da Empresa Nacional de Pontes de Angola (ENPA) marcharam na tarde deste sábado, em Luanda, protestando pelos 57 meses de salários em atraso e pediram a intervenção do Presidente angolano na resolução da situação.

"Tristeza, trabalhadores da empresa de pontes 57 meses sem salários", "o sofrimento continua", "pedimos ajuda do senhor Presidente da República e à sociedade em geral" ou ainda "socorro, estamos a morrer" eram as frases estampadas nos cartazes exibidos pelos manifestantes.

Promovida pela Central Geral de Sindicatos Independentes e Livres de Angola (CGSILA), a marcha de protesto contra o não-pagamento de salários há quase cinco anos partiu do largo do cemitério da Santa Ana e terminou no Largo das Escolas, centro de Luanda, e contou com a proteção da polícia angolana.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!