Trabalhadores portuários em greve a partir de 10 de setembro

Paralisação "consubstanciar-se-á na abstenção de prestação de trabalho suplementar".
Por Lusa|27.08.18
  • partilhe
  • 1
  • +

Os trabalhadores portuários associados ao Sindicato dos Estivadores e da Atividade Logística (SEAL) decretaram esta segunda-feira greve ao trabalho suplementar, entre 10 de setembro e 08 de outubro, reivindicando liberdade de filiação sindical.

"A greve envolverá todos os trabalhadores portuários efetivos e também aqueles que possuam vínculo contratual de trabalho de duração limitada, cujas entidades empregadoras ou utilizadoras sejam EPT's [Empresas de Trabalho Portuário] ou empresas de estiva em atividade", disse, em comunicado, o SEAL.

Desta forma, a paralisação "consubstanciar-se-á na abstenção de prestação de trabalho suplementar" entre as 08:00 de 10 de setembro e as 08 do dia 08 de outubro.

A greve vai abranger as empresas de estiva e de trabalho portuário dos portos de Lisboa, Setúbal, Sines, Figueira da Foz, Leixões, Caniçal (Madeira), Ponta Delgada (Açores) e Praia da Vitória (Açores).

De acordo com o sindicato, na base da paralisação está "a crescente proliferação de práticas antissindicais nos diversos portos portugueses, revestindo-se estas de extrema gravidade no porto de Leixões, permanecendo ainda graves no porto do Caniçal".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!