Tratamento caro leva a mais abates

Número de cães abatidos é quase o dobro do número de animais tratados em sete anos.
Por Francisca Genésio|19.08.18
Entre 2010 e 2016 foram abatidos quase o dobro dos cães (1470) com leishmaniose em comparação com os que foram tratados (736), indica o mais recente relatório sobre Sanidade Animal, da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária.

"Tratar a leishmaniose pode custar muito dinheiro, dependendo do peso do animal e das consequências da doença", explicou ao CM o bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, realçando que "muitos donos, por falta de recursos financeiros, acabam por recorrer à eutanásia".

A leishmaniose é uma doença causada pelo parasita Leishmania Infantum, que afeta sobretudo os cães. Segundo a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa, estima-se que existam cerca de 110 mil cães infetados em Portugal, ainda que muitos não manifestem a doença.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!