Tribunal da Madeira condenou homem que matou ex-companheira a 23 anos de prisão

Preparador físico, com 44 anos, foi acusado dos crimes de homicídio qualificado, de violência doméstica da ex-companheira e de resistência e coação sob funcionário.
Por Lusa|11.10.18
  • partilhe
  • 0
  • +

O homem que esfaqueou até à morte a ex-companheira, em abril de 2017, no Funchal, foi esta quinta-feira condenado a 23 anos de prisão pelo Tribunal da Comarca da Madeira.

O arguido, preparador físico, com 44 anos, foi acusado dos crimes de homicídio qualificado, de violência doméstica da ex-companheira, que foi subdiretora da Loja do Cidadão no Funchal, e de resistência e coação sob funcionário [PSP].

O julgamento começou na Instância Central do Tribunal da Comarca da Madeira, a 24 de maio, tendo o coletivo presidido pela juíza Carla Meneses considerado que o arguido "agiu com o propósito de tirar a vida" da vítima.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!