Tribunal da Turquia ordena libertação de ativista dos direitos humanos

Kiliç, advogado, está na prisão há 14 meses.
Por Lusa|15.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +

Um tribunal de Istambul ordenou esta quarta-feira a libertação do ex-presidente da Amnistia Internacional na Turquia Taner Kiliç, acusado de ligações ao terrorismo, anunciou a organização internacional de defesa dos direitos humanos.

O tribunal "ordenou a passagem hoje à liberdade condicional [...]. Esperamos que ele saia da prisão nas próximas horas", disse Andrew Gardner, especialista da organização a trabalhar em Istambul.

Kiliç, advogado, está na prisão há 14 meses, acusado de ligações ao movimento fundado por Fethullah Gulen, exilado nos Estados Unidos, que a Turquia acusa de fomentar a tentativa de golpe de Estado de julho de 2016.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!