Trinta mil euros em notas para subornos

Abel Silva acusa elemento dos Super Dragões em tribunal.
Por João Carlos Rodrigues|06.04.18
"Fui convidado pelo Carlos Silva [‘Aranha’, um dos chefes da claque Super Dragões] para um encontro num hotel. Disse-me que me queria apresentar um novo projeto, relacionado com um clube da zona de Lisboa. Encontrámo-nos no dia 22 de abril de 2016, uma sexta-feira à noite. Estivemos a conversar junto do bar e a certa altura fui à casa de banho. O Gustavo Oliveira [também dos Super Dragões] veio atrás e disse que o projeto era credível e que havia dinheiro. E nessa altura entregou-me 30 mil euros para as mãos, dizendo que era para começar a trabalhar, para as despesas."

O relato é de Abel Silva, o ex-jogador do Benfica e um dos heróis de Riade, que é um dos 27 arguidos no processo Jogo Duplo, que investiga um esquema de manipulação de resultados em jogos da II Liga.

Questionado pelo juiz se era normal receber aquele montante, em notas de 500 euros, numa casa de banho de um hotel, Abel Silva explicou que estranhou, mas aceitou. "Foi de repente e acreditei. Julguei que fosse para começar a montar uma equipa com jovens jogadores", explicou, sem conseguir esclarecer os juízes sobre qual seria o clube e quem era o investidor.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Leão_da_estrela06.04.18
    Coitado do rapaz. Recebeu 30 mil euros para comprar rebuçados. Está gente desconfia de tudo.
1 Comentário
  • De Leão_da_estrela06.04.18
    Coitado do rapaz. Recebeu 30 mil euros para comprar rebuçados. Está gente desconfia de tudo.
    Responder
     
     0
    !