Corretora de arte acusada de burla usando o nome Gulbenkian.

Angela, casada com sobrinho-bisneto de Calouste Gulbenkian, nega ter usado o nome da família em negócio falhado.
Por Lusa|03.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Corretora de arte acusada de burla usando o nome Gulbenkian.
Foto Direitos Reservados

O uso do nome Gulbenkian está no centro de uma disputa judicial em Londres, com a mulher de um descendente do empresário arménio suspeita de fraude no valor de 1,2 milhões, uma acusação que rejeita.

Em declarações à Lusa, a corretora de arte e colecionadora, Angela Gulbenkian, acusada de fraude no valor de 1,2 milhões de euros, disse que nunca ter utilizado o nome de Calouste Gulbenkian para conduzir negócios nesta área.

Um conselheiro de arte radicado em Hong Kong, Mathieu Ticolat, levou o caso a um tribunal de Londres, acusando a corretora e colecionadora, casada com um sobrinho-bisneto de Calouste Gulbenkian, de ter recebido o dinheiro da sua empresa por uma escultura de Yayoi Kusama que nunca foi entregue ao comprador.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!