Maduro condenado por corrupção

Presidente da Venezuela enfrenta 18 anos e três meses de prisão.
Por Lusa|16.08.18

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) no exílio condenou, na quarta-feira, o Presidente da Venezuela a 18 anos e três meses de prisão por crimes de corrupção e branqueamento de capitais ligados à construtora brasileira Odebrecht.

A decisão foi divulgada depois de uma audiência de mais de duas horas, no Congresso da Colômbia, em Bogotá, durante a qual os magistrados concluíram haver "provas suficientes para determinar a culpabilidade" de Nicolás Maduro nos crimes de "corrupção e branqueamento de capitais".

O STJ no exílio é composto por 33 magistrados que foram nomeados em julho de 2017 pela Assembleia Nacional da Venezuela, onde a oposição detém a maioria. Segundo o STJ, Maduro deverá cumprir a sentença no estabelecimento prisional de Ramo Verde, Estado de Miranda, a sul de Caracas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!