Foguetes, safadeza e um casamento no Rock in Rio Lisboa

Bruno Mars levou ao rubro as 85 mil pessoas que estiveram no parque da Bela Vista.
Por Miguel Azevedo|26.06.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Relatar o segundo dia de Rock in Rio é contá-lo de traz para a frente, começando inevitavelmente pela enorme lição de competência artística de um dos maiores fenómenos da pop da atualidade chamado Bruno Mars.

Ali há de tudo, fogo de artifício para quem gosta de espetáculos exuberantes (daqueles de encher o olho), ritmo para quem gosta de suar ao som dessa mistura ‘estranha’ entre funk, R&B e soul, e emoção e lágrimas para quem acha que a música também deve estar ali naquele enclave entre o friozinho na barriga e o nó na garganta: chamam-lhe coração.

Bruno Mars tem a escola toda e a lição bem sabida, ou não tivesse ele começado muito cedo, ainda criança, nestas andanças. Domingo à noite, perante um mar de gente de 85 mil pessoas, o músico não deu hipótese e arrebatou sem mácula e para memória futura cada um dos que acorreram à chamada.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!