Mona Lisa: afinal havia outra

Museus asiáticos vão receber um segundo quadro que pode ter sido pintado por Da Vinci dez anos antes da Mona Lisa que conhecemos.
15.01.15
  • partilhe
  • 0
  • +
Mona Lisa: afinal havia outra
O presidente da Fundação Mona Lisa, Markus A. Frey, junto à obra que está em exposição pelos museus asiáticos Foto Martial Trezzini/EPA

A Fundação Mona Lisa está a organizar uma digressão pela Ásia para mostrar uma primeira versão da obra de arte de Leonardo Da Vinci e quer provar a sua autenticidade.

Já viu a Mona Lisa no Louvre?

Esta segunda Gioconda terá sido pintada pelo artista italiano uma década antes da obra final que hoje está exibida no Museu do Louvre, em Paris, mas é conhecida e identificada em todo o mundo. No entanto, não há muitas pessoas a defender a tese, numa altura em que o quadro está exposto na Casa das Artes de Singapura, onde ficará em exibição até 11 de fevereiro.

Desde 2012 que a Fundação Mona Lisa trabalha para verificar a veracidade da obra e identificar as suas origens, tendo entretanto reconhecido o próprio Da Vinci como o seu autor. A pintura foi descoberta por um colecionador de arte, em 1913, numa mansão britânica.





À esquerda, a Gioconda que a Fundação Mona Lisa defende ser uma primeira versão da mítica pintura que hoje conhecemos, retratada na imagem da direita


Durante a digressão pelos países asiáticos será mostrado ao público as análises digitais às pinceladas através das mais recentes tecnologias. Apesar de ter como objetivo provar que aquela obra é realmente uma primeira versão da Gioconda, finalizada nos primeiros anos do séc. XVI, a exposição sugere que cada visitante tire as suas próprias conclusões.

A mulher misteriosa
Cinco séculos passaram e continua o mistério: quem é afinal a mulher que nos segue com o olhar?

Nunca se soube ao certo a verdadeira identidade da mulher retratada na Mona Lisa, apesar da versão mais popular a identificar como sendo a italiana Lisa Gherardini, a mulher de um mercador de Florença.



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!