Morre realizador espanhol Luis García Berlanga Marti

O cineasta e académico espanhol Luis García Berlanga Marti, 89 anos, Prémio Príncipe das Astúrias e presidente honorário da Academia espanhola de Cinema, morreu este sábado na sua residência em Madrid.
13.11.10
  • partilhe
  • 0
  • +

Berlanga é um dos grandes mitos do cinema espanhol pela  trilogia de obras-primas formada por ‘Bienvenido, Mr. Marshall!’ (1952),  ‘Plácido’ (1961) e ‘El Verdugo’ (1963).         

O realizador nasceu em Valência no seio de uma família burguesa, neto de um governador da cidade e filho de um deputado da União Republica (Frente Popular). Estudou Direito, Filosofia e Letras, que abandonou para intervir  nos últimos meses da Guerra Civil (1936-1939) pela facção republicana.         

Mais tarde, integrou a Divisão Azul e, no seu regresso da Rússia, dedicou-se à pintura e criou um cineclube em Valência.         

Na década de 1980, em que recebeu o Prémio Nacional de Cinematografia (1981) e a Medalha de Ouro de Belas-Artes, voltou a representar a Espanha na corrida aos Óscares com ‘Património Nacional’ (1981), e estreou ‘La Vaquilla’  (1985) e ‘Moros y Cristianos’ (1987).         

Em 1993, com ‘Todos a la Cárcel’, recebeu três Prémios Goya (Melhor Filme, Realizador e Som) e o Círculo de Escritores Cinematográficos distinguiu-o como o Melhor Realizador.         

Luis García Berlanga, retirado desde 2000, apareceu em público pela última vez a 16 de Maio na inauguração da Sala Berlanga (antigo cinema Califórnia), um espaço destinado a tornar-se um ponto de referência do cinema hispânico e europeu independente.     

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!