Americanos queimam Nike em protesto contra atleta polémico

Escolha de Colin Kaepernick, jogador de futebol-americano que ajoelhou ao ouvir o hino, dá polémica,
04.09.18

Como forma de celebrar o 30º aniversário do slogan "Just Do It" (algo como "Fá-lo apenas"), a marca de desporto Nike escolheu Colin Kaepernick como cara da campanha. A escolha do jogador norte-americano foi bastante controversa: despertou um boicote e nas redes sociais, várias pessoas partilharam vídeos e fotografias a queimarem produtos da marca.

O movimento chamas-se #JustBurnIt (Apenas Queima) que pretende ironizar o slogan "Just Do It" e expressar o descontentamento por Kaepernick ser um dos representantes da Nike. O atleta de 30 anos ficou conhecido por se ajoelhar durante o hino nacional dos EUA, como forma de protesto contra a discriminação racial no país.

A Nike descreve o atleta como "um dos mais inspiradores desportistas da nossa geração", no entanto, a campanha não teve o impacto esperado. Nas redes sociais foram partilhadas várias fotos e vídeos em que as pessoas queimavam os seus produtos Nike por não concordarem com as atitudes de Colin Kaepernick.


Mesmo assim, houve várias pessoas que saíram em defesa do atleta e da escolha da marca. John Brennan, antigo director da CIA, escreveu no Twitter: "Colin Kaepernick chamou a atenção da nação para o facto de continuar a haver discriminação racial no país. Ele não desrespeitou a nossa bandeira, mas deu significado às palavras inscritas na nossa constituição, a fim de criar uma união mais perfeita".




pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!