Carlos Ramos recebe pedido de desculpas menos de uma semana após escândalo

Presidente da Federação norte-americana voltou com a palavra atrás.
14.09.18

Menos de uma semana depois de criticar o árbitro português Carlos Ramos na sequência de uma das maiores polémicas de arbitragem de que há memória em finais de Grand Slam, Katrina Adams, presidente da Federação norte-americana, voltou com a palavra atrás e pediu desculpa.

Só que depois de ter decidido atacar publicamente o árbitro que ela própria escolheu para dirigir a final feminina do US Open, Adams optou por desculpar-se a Ramos de forma discreta e privada, à margem do sorteio da meia-final da Taça Davis entre a Croácia e os Estados Unidos, em Zadar, onde o juiz nascido em Moçambique e criado em Lisboa será um dos dois árbitros a subir à cadeira.

Adams recusou-se a falar aos jornalistas e Ramos não está autorizado a fazê-lo, segundo avança o Record.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!