“O optimismo é moderado”

"Só estamos preocupados com a nossa candidatura. Estamos moderadamente optimistas. Podemos ganhar." Foi desta forma cautelosa que Miguel Angel Lopéz, director-geral da candidatura ibérica à organização do Mundial de futebol de 2018 abordou, à chegada a Zurique, as possibilidades de êxito.
30.11.10
  • partilhe
  • 0
  • +
“O optimismo é moderado”
Miguel Angel Lopéz e Gilberto Madaíl são rostos da candidatura ibérica Foto Manuel de Almeida/Lusa

Com a decisão final sobre os organizadores dos Mundiais de 2018 e 2022 a ser tomada pelo Comité Executivo da FIFA na quinta-feira (15h00), Miguel Angel Lopéz enalteceu os trunfos da candidatura Ibérica perante os rivais Bélgica e Holanda, Rússia e Inglaterra. "Oferecemos sete estádios de elite, bons transportes e segurança", disse Lopéz. As preocupações também estão patentes nas declarações do presidente da federação espanhola, Angel María Villar: "Temos possibilidades. A pior derrota de um desportista seria não competir."

A comitiva ibérica vai contar com Ronaldo e Casillas, com o primeiro--ministro, José Sócrates, e o seu homólogo espanhol, José Luis Zapatero. Ontem, a imprensa internacional revelou três dirigentes alegadamente subornados para favorecer uma candidatura. A saber: Ricardo Teixeira (Brasil), Nicolas Leoz (Paraguai) e Issa Hayatou (Camarões).

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!