Ferro Rodrigues condena "dirigentes totalitários" e pede medidas duras

Presidente da Assembleia da República pede ação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e do Governo.
Por Lusa|16.05.18
O presidente da Assembleia da República condenou esta quarta-feira a "situação gravíssima" de violência no treino de futebol do Sporting e apelou a "medidas sérias" da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e do Governo.

Ferro Rodrigues, em declarações no parlamento, afirmou também que "não pode ficar impune quem deu passos" no sentido da existência de "ódio, fanatismo e corrupção" no desporto, acrescentando que o ocorrido "ofende o país", referindo-se à "perversidade autoritária e totalitária" de dirigentes desportivos e "alguma comunicação social fanática".

"Não se trata de um mero caso de polícia. É uma situação gravíssima, que ofende os portugueses, o desporto e o país pelas repercussões internacionais que já teve e que ofendeu fisicamente um conjunto de profissionais que, ao longo de muitos anos, se bateram pelas cores do clube que representam", disse.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!