Portugal entra a ganhar na Liga das Nações

Golo de André Silva, marcado ao início da segunda parte, garantiu três pontos à formação lusa.
Por Mário Pereira|11.09.18
Portugal entrou a ganhar na nova Liga das Nações, triunfo definido com um golo marcado pelo pé esquerdo de André Silva, no início da segunda parte. Foi uma vitória justa e merecida da equipa nacional sobre uma Itália longe, muito longe, do fulgor de outros tempos. A amostra desta segunda-feira chegou e sobrou para fazer perceber porque razão a formação transalpina ficou fora do último Mundial, realizado na Rússia. Faltam artistas, nesta seleção. Sem eles, a Itália parece uma equipa vulgar.
Pepe homenageado no jogo 100 pela seleção nacional


Este não foi, diga-se desde já, um grande jogo de futebol. Foi um jogo entretido, a espaços. As duas equipas entraram receosas, encaixaram uma na outra e só se saiu deste registo quase a meio da primeira parte, quando Portugal subiu linhas e aumentou um pouco a velocidade do jogo. As fintas de Bruma pela esquerda não saíam, os desequilíbrios de Bernardo Silva na esquerda eram raros, mas acabou por ser a equipa lusa, com um acrescento de dinâmica, a ganhar o ascendente do jogo. Ainda na primeira parte fez por merecer chegar ao golo e ele esteve prestes a acontecer em dois ou três momentos. A bola andou em cima da linha fatal da baliza italiana, embateu na barra, mas não entrou.

Isso só aconteceu na segunda parte, quando Bruma finalmente apareceu no jogo. Ganhou uma bola, partiu em velocidade para a baliza, serviu André Silva e este marcou. A Itália, equipa curta, não reagiu. Fê-lo mais à frente, perto dos 65 minutos, mas apenas quando Portugal desligou. Acabou por sofrer desnecessariamente, mas com alguns ajustes soube segurar a vitória.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!