António Vitorino deixa os CTT a caminho do Santander Totta

O pedido de renúncia deve-se a "razões de ordem profissional relacionadas com cargo a exercer noutra entidade".
30.05.16
  • partilhe
  • 0
  • +
António Vitorino deixa os CTT a caminho do Santander Totta
O ex-eurodeputado socialista António Vitorino Foto Hugo Rainho
O ex-ministro socialista António Vitorino apresentou esta segunda-feira a renúncia ao cargo de administrador não executivo dos Correios de Portugal (CTT), na véspera de ser nomeado administrador do Banco Santander Totta.

O pedido de renúncia deve-se a "razões de ordem profissional relacionadas com cargo a exercer noutra entidade", lê-se no comunicado enviado pelos CTT, que detêm o Banco Postal, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A 16 de maio foi noticiado que o ex-comissário europeu - tal como o ex-ministro das Finanças Luís Campos e Cunha - vai integrar, como independente, o Conselho de Administração (CA) do Santander Totta, segundo a proposta que vai ser votada no dia 31 de maio (terça-feira) na assembleia-geral anual do banco.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!