Centeno diz que "houve falha" do regulador

Ministro das Finanças evita palavra “grave”.
Por Diana Ramos|19.04.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Centeno diz que "houve falha" do regulador
Mário Centeno, ministro das Finanças Foto Tiago Petinga/Lusa
O ministro das Finanças acredita que houve uma "falha de informação" entre o Banco de Portugal e o Ministério das Finanças. Mas Mário Centeno não vai tão longe quanto o secretário de Estado do Tesouro, Ricardo Mourinho Félix, que disse ao 'Público' que o supervisor financeiro cometeu "uma falha grave" ao não comunicar ao Governo ter proposto ao Banco Central Europeu (BCE) a imposição de restrições financeiras ao Banif.

O termo "falha grave" não é apenas uma questão de semântica. O termo é relevante na medida já que é esta a expressão usada nos estatutos do Sistema Europeu de Bancos Centrais e do BCE para permitir a exoneração de um governador. "Um governador só pode ser demitido das suas funções se deixar de preencher os requisitos necessários ao exercício das mesmas ou se tiver cometido falta grave", lê-se na regulação.

No regresso à comissão parlamentar de inquérito ao Banif, o ministro das Finanças afirmou que "no âmbito da relação institucional que deve ser estabelecida entre o Banco de Portugal e o Ministério das Finanças, há um conjunto de informação que deve ser prestada e essa informação não é protegida por questões de proteção de política monetária".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!