Corte de 330 milhões na renda dos parques eólicos

Portaria trava a atribuição de mais subsídios à produção de energia através do vento.
Por Raquel Oliveira|04.09.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Os parques eólicos que aumentaram a sua potência já não vão receber subsídios pela produção extraordinária de energia, segundo uma portaria publicada esta segunda-feira em Diário da República.

A alteração legislativa traduz-se numa poupança de 332 milhões de euros nas rendas das renováveis até 2034, segundo um estudo da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

A bonificação de tarifas dos parques eólicos fica assim limitada aos valores inicialmente previstos, deixando de fora a produção extraordinária proporcionada pela renovação dos equipamentos. Ou seja, a produção a mais terá de ser vendida a preços do mercado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!