Detectar problema na fala das crianças

Investigadora queria colmatar lacunas a nível dos instrumentos de avaliação fonéticos em Portugal
03.08.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Detectar problema na fala das crianças
Marisa Lousada desenvolveu um método inovador Foto Manuel Araújo

Licenciada em Terapia da Fala, Marisa Lousada optou por se dedicar à investigação para dar um contributo para a prática clínica dos profissionais desta área. Os resultados da sua investigação, desenvolvida na Universidade de Aveiro, deram origem ao Teste Fonético-Fonológico - Avaliação de Linguagem Pré-Escolar (TFF-ALPE ).

"Este teste tem como principais objectivos analisar a capacidade de produção dos sons do português europeu de crianças, com idades compreendidas entre os 3 anos e os 6 anos e 11 meses, e analisar os processos fonológicos usados pelas crianças nestas faixas etárias", para ser usado como meio de rastreio, avaliação e diagnóstico das perturbações articulatórias e fonológicas das crianças portuguesas", explica a investigadora.

Professora na licenciatura de Terapia da Fala, também em Aveiro, Marisa adianta que o teste "é fácil de aplicar".

"O avaliador apresenta um conjunto de imagens apelativas às crianças, as quais induzem a produção de palavras isoladas. Depois o avaliador regista a produção das crianças nas folhas de registo e posteriormente faz a análise dos dados obtidos usando o manual de aplicação", revela.

"É essencial fazer uma avaliação nesta faixa etária porque os problemas que ocorrem nestas idades em termos fonético-fonológicos podem, mais tarde, ter uma repercussão na aprendizagem da leitura e da escrita", acrescenta.

O Teste Fonético-Fonológico - Avaliação de Linguagem Pré-Escolar foi desenvolvido por Marisa em conjunto com quatro colegas - Ana Mendes, Elisabete Afonso e Fátima Andrade.

Tudo começou em 2004, quando as quatro colaboravam no curso de Licenciatura em Terapia da Fala da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro. Todas elas partilhavam o interesse de estudar o desenvolvimento fonético-fonológico das crianças falantes do Português Europeu e em desenvolver instrumentos válidos e úteis para a prática clínica dos terapeutas da fala.

A primeira edição do teste foi já comercializada, "com enorme sucesso", pelo que a equipa aguarda agora o interesse de uma editora de forma a poder lançá-lo em maior escala.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!