Sub-categorias

Notícia

"É preciso que a política saia da CGD"

Santos Pereira defende que "grande parte dos problemas dos bancos aconteceu graças às 'relações de amizade'".
Por Lusa|28.11.16
"É preciso que a política saia da CGD"
Foto MARIO CRUZ/LUSA

O antigo ministro Álvaro Santos Pereira defendeu esta segunda-feira que "a política saia da Caixa Geral de Depósitos (CGD)", considerando que a cumplicidade entre o poder político e os grupos económicos causou muitos dos problemas do banco público.

"Mais do que esta circunstância, do que se está a passar no curto prazo, o mais importante para mim é que a política saia da Caixa. A Caixa está nas dificuldades em que está atualmente graças aos negócios menos claros que foram feitos nos últimos anos, nos anos antes da crise", defendeu Álvaro Santos Pereira, em entrevista à agência Lusa, a propósito da divulgação das previsões económicas da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

No relatório divulgado hoje, que foi preparado pelo departamento de Estudos Económicos, liderado por Álvaro Santos Pereira, a OCDE mostrou-se preocupada com a fragilidade da banca portuguesa, que continua altamente endividada, considerando que uma resolução mais rápida dos crédito malparado e uma "recapitalização mais forte dos bancos poderia restaurar a confiança no setor".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Economia

pub