Governo admite empréstimo ao Fundo de Resolução para capitalizar Novo Banco

Admissão foi feita esta quarta-feira pelo secretário de Estado adjunto das Finanças, Mourinho Félix.
Por Lusa|10.01.18

O secretário de Estado adjunto das Finanças, Mourinho Félix, admitiu esta quarta-feira que o Estado possa vir a fazer um empréstimo ao Fundo de Resolução, caso este não consiga recapitalizar o Novo Banco conforme acordado na venda à Lone Star.

Na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, o deputado do PSD António Leitão Amaro apontou as "dúvidas sérias" que surgem do acordo-quadro assinado entre o Estado e o Fundo de Resolução, que esta semana chegou à Assembleia da República, e que podem fazer crescer as responsabilidades assumidas pelo Estado.

"Caso exista a depreciação desses ativos que afetem os rácios de capital, caso o Fundo de Resolução seja chamado [a recapitalizar o Novo Banco], caso não tenha meios financeiros para o fazer, então pode pedir emprestado ao Estado os fundos necessários para satisfazer esses compromissos. Existe essa possibilidade, sim, não vale a pena tentar esconder. A partir daqui o que se faz é o Estado fazer um empréstimo ao Fundo de Resolução", admitiu Mourinho Félix.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!