Sub-categorias

Notícia

Mais de 80 mil trabalhadores da hotelaria do Norte com salários congelados

PCP leva o tema ao parlamento no dia 14 de março.
12.02.18
  • partilhe
  • 8
  • +
O Sindicato da Hotelaria Norte alertou esta segunda-feira que há mais de 80 mil trabalhadores do setor com salários congelados e más condições de trabalho, um tema que o PCP leva ao parlamento a 14 de março, via agendamento potestativo.

"Podem ser cerca de 80 mil ou 90 mil trabalhadores que estarão com os salários que não são atualizados", denunciou hoje Francisco Figueiredo, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte, depois de reunir com deputados do PCP esta manhã no Porto.

À margem da reunião, aquele dirigente sindicalistas declarou aos jornalistas que entre os mais de 89 mil trabalhadores com salários congelados estão os "70 mil trabalhadores do setor da hotelaria e restaurantes, cafés e pastelarias da região Norte", "mais dez mil trabalhadores das cantinas" e "cerca de mil trabalhadores dos Casinos de Espinho, Chaves, Póvoa de Varzim".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!